Como evangelizar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1907 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

Um dos trabalhos mais desafiadores já apresentados ao cristão é este:

“A tarefa suprema da Igreja de Evangelizar e fazer discípulos mundo a fora”.

 
A igreja nasceu no ardor da Evangelização e estará arruinada no momento em que as novas gerações deixarem de alcançar o perdido.
 
I. O que é evangelismo Pessoal?
     Evangelismo pessoal é toda obra de falar de Cristoindividualmente aos perdidos (At. 8.30 ).
 
II A importância do Evangelismo Pessoal.
    A importância vê-se no fato de que a evangelização dos pecadores foi o último lembrete deixado por Jesus (At. 1.8,9 ).
 
III. Qual o objetivo do Evangelismo Pessoal?
     O alvo é tríplice: salvar os perdidos, restaurar os desviados e edificar os crentes.
 
     • Ganhar almas e anunciar o seu reino foi aprincipal tarefa de Jesus aqui na terra (Lc. 19.10 );
 
     • Paulo tinha a mesma visão (1 Co. 9.20 );
 
     • O “Ide” de Jesus para irmos aos perdidos (Mc. 16.15 ), não é dirigido aos missionários institucionalizados pela igreja, ou aos pastores, ou até mesmo ao departamento de Evangelismo Pessoal, mas a todos, indistintamente, como bem revela o texto acima.
 
IV. Vantagens do EvangelismoPessoal.
     • Promove o crescimento da igreja (At. 5.42 );
     • Adaptam-se as condições espirituais de qualquer pessoa.
 
V. Qual é o Manual do Evangelista?
     É a Bíblia, a Palavra de Deus e Dele temos as extraordinárias promessas (Is. 55. 11; Sl. 126. 5,6 ).
  
     5.1 Na obra de ganhar almas emprega-se a Palavra de Deus.
     (Jo. 3.5;  1. Pe. 1. 23 );
 
     5.2 Para empregar aPalavra de Deus é preciso conhecê-la.
     (2 Tm. 2.15 ).










 Como devemos evangelizar...
 
I. Sua vida intelectual
O evangelista é uma pessoa que está a par dos problemas dos homens, e não só isso, ele tem a resposta certa para o momento certo. Portanto deve:
 
1) Manejar bem a Palavra de Deus (Tm. 2.15;  At. 7.2-53)
 
2) Conhecer as pessoas e suas desculpas (Jo.4.16-10)
 
2.1 Hoje não, mais tarde quem sabe (Tg. 4.13-15);
 
2.2 Nasci na religião de meus pais, portanto, já tenho religião (At. 4.12);
 
2.3 Toda religião é boa; eu sendo sincero é o que importa (Lc. 13.3);
 
2.4 Não vejo necessidade de ser cristão. Creio em Deus e procuro sempre fazer o bem às outras pessoas (Ef. 2.8,9);
 
2.5 Todos nós pertencemos à família de Deus (Mt. 12. 46-50);
 2.6 Conheço muito crente (ou pastor) que faz muitas coisas erradas (Rm. 14.12);
 
2.7 Se Deus existe e é amor, porque tem acontecido tanta coisa ruim com a humanidade (Rm 5.12);
 
2.8 Há muita coisa na Bíblia, e no meio evangélico que não entendo.
(1 Co. 2.14);
 
2.9 Para mim não há salvação. Deus não me aceita mais. Levo uma vida muito pecaminosa (Jo. 6.37-39);
 
2.10 Sou ateu (Sl.14.1-3);
 
2.11 Não creio no inferno. Esse tipo de coisa é invenção (Mt. 25.41);
 
2.12 Até concordo em ir à igreja, mas discordo em dar dinheiro a pastor (Ml. 3.8-11).    
 
3. Conhecer as seitas e religiões mais comuns
 
3.1 Sou espírita, e a Bíblia tem exemplo de sessão espírita (I Sm. 28.3-8). Contra-argumentação (Dt. 18.9-12;  1 Cr. 10.13).
 




4. Saber o que se passa no mundo
 
Énecessário que o cristão saiba o que se passa na política, economia e na sociedade no Brasil e no mundo, e não somente isso, mas que ele tenha o seu ponto de vista crítico, para a partir daí abrir espaço para um diálogo e conseqüentemente uma futura evangelização.
 
II. Sua vida espiritual.
O evangelista não pode esquecer que o evangelismo é uma obra de caráter espiritual. Paulo disse:“Porque  não temos que lutar contra a carne e o sangue...” em Ef. 6.12 a Bíblia deixa claro o que devemos fazer:
 
1) É preciso levar uma vida de oração (At. 10.9 e Ef. 6.18,19)
 
Nota: A oração é a chave que abre todas as portas.
 
a) Para que Deus nos mostre com quem falar.
b) Para que Deus nos guie no falar.
c) Para que nossas palavras tornem-se vivas e poderosas.
 
2) É preciso estudar a...
tracking img