Como Escrever

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1395 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de junho de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Recursos do Escritor: 7 Técnicas Narrativas
Posted on 12 de Junho de 2013por sarafarinha
 
 
 
 
 
 
1 Vote


 
Estas são as ferramentas que usamos ao escrever uma história. Cada uma delas serve um objectivo no nível mais básico de construção de um enredo. É através delas que construímos a história, definimos o estilo e envolvemos o leitor.
1. Acção: O poder do ‘agora’ – A Acção éalgo que acontece sempre no presente. É aquilo que se está a desenrolar agora, que podemos ver, ouvir, cheirar, saborear ou sentir. Se não está a acontecer agora não é acção. O que aconteceu ou o que pode vir a acontecer não é acção. A acção acontece a cada instante. Isto tem uma relação íntima com os conceitos de Mostrar e Contar. Sumarizar o que aconteceu no passado, ou que virá a acontecer nofuturo, não é Acção, não é Mostrar, é Contar.
Mas como as histórias não se fazem apenas de acção, o que seria algo demasiado demorado e esgotante para acompanhar, existem outras ferramentas cujo uso legítimo cria a teia que suporta a história na sua totalidade.
Um exemplo:
“Jacques Saunière, o conceituado conservador, atravessou a cambalear o arco abobadado da Grande Galeria. Estendeu as mãospara o quadro mais próximo, um Caravaggio. Arrancando a moldura de madeira dourada, puxou-a para si até arrancá-la da parede, e então caiu de costas, enrodilhado debaixo da grande tela.” Dan Brown ‘O Código Da Vinci’ p.13
2. Diálogo: A voz humana – O Diálogo é algo que podemos ouvir, que não precisa de resumos ou ‘diz que disse’. É um tipo especial de acção que ocorre agora, sem cortes ou edições,parte integrante do Mostrar, ao invés de Contar.
Um diálogo serve para impelir a acção a avançar, coloca os intervenientes frente-a-frente e obriga-os a resolver (ou confrontar) as suas diferenças. O Diálogo é a voz das personagens, a sua visão na primeira pessoa, o que ajuda a colocar o leitor na acção. Inserido no meio do conflito, que o Diálogo representa, através dele mostramos as diferentesposições que fazem a história avançar.
“– Sim, é exactamente o que os outros me disseram. Saunière encolheu-se. Os outros?                                                                                      – Encontrei-os também – informou o homem, num tom sarcástico. – Aos três. Confirmaram o que acaba de dizer. (…)                                                                                                                                                                                              – Depois de o matar, serei eu o único a conhecer a verdade.” Dan Brown ‘O Código Da Vinci’ p.14
3. Monólogo Interior: O que lhe vai no íntimo – O monólogo interior revela os pensamentos íntimos da personagem. Ele mostra as experiências emocionais que ocorrem, a nível consciente einconsciente.
O monólogo interior conecta o leitor à mente da personagem e podemos usá-lo citando os pensamentos exactos, sumarizando-os ou fornecendo uma perspectiva geral dos mesmos. Representa a natureza fragmentária do pensamento, antes de se tornar organizado, proporcionando um realismo psicológico. Uma intimidade que é essencial à história, já que ajuda o leitor a relacionar-se, e identificar-se,com a personagem.
“Agora sozinho, Jacques Saunière voltou o olhar para a grade de ferro. Estava encurralado, e as portas só voltariam a abrir-se dentro de no mínimo vinte minutos. Quando chegassem junto dele, estaria morto. Mesmo assim, o medo que o dominava agora era um medo muito maior que o da sua própria morte.                          Tenho de transmitir o segredo.”                               Dan Brown ‘O Código Da Vinci’ p.15
4. Emoção Interior: Ligados pelo que sentem – O leitor é guiado através dos sentimentos da personagem. Usar a Emoção Interior significa reforçar o poder de passar a mensagem, uma vez que colocamos o leitor nos sapatos da personagem.
Podemos Mostrar as respostas fisiológicas que a personagem está a sentir, técnica poderosa em que um pouco pode significar...
tracking img