codigo do direito canonico

CÓDIGO DE
DIREITO CANÔNICO

PROMULGADO PELA CONSTITUIÇÃO APOSTÓLICA
SACRAE DISCIPLINAE LEGES
DE 25 DE JANEIRO DE 1983
NO QUINTO ANO DO PONTIFICADO DE JOÃO PAULO II
(EM VIGOR A PARTIR DE 27 DENOVEMBRO DE 1983)

Atualizado com a Carta Apostólica sob a forma de Motu Próprio
Ad Tuendam Fidem de 18 de maio de 1998

1

CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO

De acordo com a edição oficialpublicada pela

© Libreria Editrice Vaticana

2

CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO

CONSTITUIÇÃO APOSTÓLICA

DE PROMULGAÇÃO

DO CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO

3

CÓDIGO DE DIREITO CANÔNICO

AOSVENERÁVEIS IRMÃOS CARDEAIS,
ARCEBISPOS, BISPOS, PRESBÍTEROS, DIÁCONOS
E DEMAIS MEMBROS DO POVO DE DEUS,
JOÃO PAULO BISPO
SERVO DOS SERVOS DE DEUS,
PARA PERPÉTUA MEMÓRIA

No decorrer dos tempos, aIgreja Católica costumou reformar e renovar as leis da disciplina canônica, a fim de, na fidelidade
constante a seu Divino Fundador, adaptá-las à missão salvífica que lhe é confiada. Movido por essemesmo propósito e realizando
finalmente a expectativa de todo o mundo católico, determinamos, neste dia 25 de janeiro de 1983, a publicação do Código de Direito
Canônico já revisto. Ao fazê-lo,volta-se o nosso pensamento para o mesmo dia do ano de 1959, quando o nosso Predecessor João
XXIII, de feliz memória, anunciou pela primeira vez ter decidido reformar o Corpus vigente das leis canônicas,promulgado em 1917, na
solenidade de Pentecostes.
Essa decisão de reformar o Código foi tomada juntamente com duas outras mencionadas na mesma data por aquele Pontífice: a
intenção de realizar umSínodo da Diocese de Roma e a de convocar um Concílio Ecumênico. Embora o primeiro desses eventos não
tenha muita relação com a reforma do Código, o segundo, isto é, o Concílio, é de extremaimportância para este assunto, ao qual está
intimamente ligado.
Se se perguntar por que João XXIII percebera a necessidade de reformar o Código em vigor, talvez a resposta se encontre no
próprio Código...