Cococi

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1883 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A Idade Moderna

N

o final da Idade Média, há uma preparação para o Renascimento: O Humanismo. Nessa época, várias transformações sociais proporcionaram um novo panorama político, artístico, social, religioso e filosófico. O Sistema Feudal entra em decadência em função das grandes navegações; o poder dos Reis se estabelece; a expansão injeta dinheiro nos grandes pólos citadino e,consecutivamente, a subjetividade religiosa se vê desgastada. Além disso, várias invenções tratam de seduzir o homem para um novo modo de pensar: a pólvora, a bússola, o papel, a imprensa, os descobrimentos...

O período de ascensão e apogeu desse momento é denominado Época Clássica ou Renascimento. Ele, além de conservar os elementos adquiridos pelo humanismo, foi contemplado pelo avanço da CiênciaNatural – encarregada de criar novos métodos investigativos auxiliados pela razão humana – e pelo movimento da Reforma – cisão da Igreja Católica e buscou promover um homem mais autônomo em relação a passividade do homem medieval. O filme Lutero traduz muito bem as intenções de Martinho Lutero com a criação de uma nova Igreja. Nele, você pode acompanhar algumas das medidas tomadas pelo religioso, a fimdiminuir os abusos cometidos pelo catolicismo. Ainda, porém em outra época, e com outro viés, percebemos críticas contra a Igreja no Crime do Padre Amaro, de Eça de Queiros, em O Mulato, de Aluísio Azevedo, no Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna...

O Humanismo e o Renascimento, inspiraram, de uma forma geral, homens a resgatarem a cultura da Grécia Antiga e explicitá-la divulgando, aocontrário da Idade Média, os ideais de Razão, Proporção e Mimese. Essa característica ia de encontro aos ideais de fé e abstração do período passado. O homem passa, então, a buscar a lucidez, o equilíbrio com a natureza e a explicação racional e científica para tudo.

A Arte.
A) Shakespeare, Hamlet “Que obra prima é o homem! Como é nobre em sua razão! Que capacidade infinita! Como é nobre ebem-feito em forma e movimento! Um anjo na ação! Um Deus no entendimento, paradigma dos animais, maravilha do mundo!” B) Michelângelo c) Rafael

d) Cervantes

A filosofia
Duas correntes se fizeram importantes a essa altura: o Racionalismo e o Empirismo. O primeiro cuidava em estudar o objeto dando ênfase no observador. Seria ele o ser dotado unicamente de razão verdadeira e pura e, consecutivamente,apto a entender e explicar o cosmo. O outro, por sua vez, utilizava também o espírito racional, contudo incorpora a ele o método experimental.

O racionalismo de René Descartes (1596-1650) – Penso, logo existo.
Para Descartes, para conhecer a verdade, seria preciso colocar todos os nossos conhecimentos em dúvida. Seria necessário duvidar da existência física, espiritual, duvidar da existênciaem nosso redor, duvidar... Contudo, esse ceticismo aparente é a mola para uma nova fase: conhecer, questionar racionalmente tudo aquilo que, agora, consideramos falso. Quando se faz esse exercício, percebemos uma coisa: mesmo que não consigamos provar que tal objeto exista, constatamos que nossa dúvida existe. Se ela existe é porque pensamos e, se pensamos, logo... Em sua principal obra O Discursodo Método, podemos destacar quatro regras para atingir a verdade: 1. só aceitar como verdade aquilo que for pertencente ao mundo das ideias claras e distintas: noções de matemática, geometria, profundidade, extensão, movimento, proporção, o pensar fazendo o sujeito existir... 2. dividir cada uma das dificuldades sugeridas em quantas partes forem necessárias para estudar o problemaindividualmente. Para ele, a solução de cada parte seria mais fácil que a recuperação do todo. 3. Sempre ordenar o raciocínio para ir dos problemas mais simples a solução dos mais complexos. 4. Realizar uma vistoria em todas as pequenas partes vistoriadas para que o todo não seja comprometido. Descartes analisa ainda os sonhos. Ele percebe que as sensações que vivenciamos sonhando são verdades: nossos, medos,...
tracking img