Classe c

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1496 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

A classe C no Brasil apresentou um crescimento significativo tanto na sua base de famílias como no seu potencial de consumo, e passou a fustigar o interesse dos principais fabricantes e varejistas de bens de consumo.
Integrada por famílias entre quatro e dez salários mínimos, a classe C cresceu cerca de 3,4 milhões de famílias, atingindo um potencial de consumo superior a R$226bilhões anuais.
Os consumidores das classes A e B, devido ao maior consumo e ao poder de compra, foram tradicionalmente os alvos principais de fabricantes e varejistas. Entretanto, estes consumidores de renda mais elevada, e consumo potencialmente próximo à saturação, são cada vez mais disputados por uma oferta de produtos e serviços altamente competitiva. Consequentemente, a classe C tornou-seimportante oportunidade para empresas que estão buscando novas alternativas de crescimento.
Observando as várias tentativas de estruturação de uma oferta mais adequada para atender estes interessantes consumidores de classe C, tanto por fabricantes quanto varejistas. O Brasil foi eleito para este estudo de caso devido à dinâmica competitiva do mercado, com empresas locais e multinacionais atuandotanto na fabricação quando no varejo de bens de consumo. O foco prioritário deste estudo foi descobrir quais as condições para se desenhar uma oferta competitiva para os consumidores de classe C e como aproveitar este segmento para novas oportunidades de crescimento no mercado de consumo no Brasil.
Acreditando que o modelo para servir estes consumidores será diferente das estratégias para servirconsumidores de renda mais alta. Não apenas no Brasil, mas em diversos países, especialmente naqueles de economia emergente, fabricantes locais que trabalham com baixos custos de produção, poucos investimentos em pesquisa e marketing, margens de lucro moderadas e foco no pequeno varejo, experimentam tal êxito de vendas que chegam a conquistar a liderança em seus mercados específicos.
No ultimo ano,19 milhões de pessoas deixaram as classes DE e 12 milhões subiram as classes AB. Há 5 anos, as classes A, B e C somadas representavam apenas 49% da população, enquanto em no ultimo ano, elas somavam 74%. Sobram apenas 36% para formar a velha base da pirâmide, que começa a tomar forma mais igualitária. Reparem na tabela e no gráfico abaixo como as classes DE vêm perdendo massa, e como a classe Cvem aumentando.
Baseado no número de salários mínimos é mais simples divide em apenas cinco.
Esta tabela foi obtida a partir de vários artigos sobre classes sociais nas pesquisas do IBGE divulgados na imprensa e é parecida com a visão da FGV.
Classe Salários Mínimos (SM) Renda Familiar (R$)
A Acima 20 SM R$ 12.440 ou mais
B 10 a 20 SMDe R$ 6.220 a R$ 12.440
C 4 a 10 SM De R$ 2.488 a R$ 6.220
D 2 a 4 SM De R$ 1.244 a R$ 2.488
E Até 2 SM Até R$ 1.244

HABITOS NOVOS E COMPORTAMENTOS DA CLASSE C

A classe C continua em evidência principalmente após o notório crescimento de consumidores que migraram de classes mais baixas. Muitose fala da melhoria da renda, das ofertas de crédito e até de planos do Governo que realmente favorecem este público.
Com aproximadamente 44% dos consumidores brasileiros incluídos na classe C, especialistas acreditam que as empresas de bens e serviços voltarão suas estratégias e campanhas de Marketing para atrair a maior parte da população brasileira consumidora.
O acesso ao crédito e melhoressalários mostram um novo comportamento desta classe, que antes deste favorável cenário financeiro escolhia os produtos de uma gôndola baseado no preço. Hoje é a qualidade que define a compra. E este consumidor está adquirindo cada vez mais produtos de informática, entretenimento e de linha branca.
A mudança de alguns hábitos deste público impactou as estratégias, planos de negócios e o modelo de...
tracking img