ciencias socias

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (553 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Etapa3
Bumbando e Ilha das Flores
Bumbando mostra a relação do dinheiro e da sobrevivência social dos moradores do morro do Bumba. A mesma realidade de muitos brasileiros que vivem as margens dasociedade, que por falta de condições financeiras impostas pela vida, que por hereditariedade, ou por pouca oportunidade de estudo ou falta de trabalho,esta parte da sociedade acaba morando em favelas,sobre locais de risco. Sem o menor apoio dos órgãos responsáveis, que mesmo conhecendo todos os ricos aos quais essas pessoas estão expostas, se omitem das responsabilidades não oferecendo a elas umamelhor oportunidade de melhora na sua qualidade de vida. Mas quando as tragédias acontecem estas mesmas autoridades se manifestam para remediar a situação já causada pelo destino, que provavelmentepoderia ter sido evitado. Neste momento tudo estará ligado à mídia, e de maneira muito umbilical estes mesmos órgãos se apresentam para apoiar os familiares das vítimas sepultadas por sua própriaincompetência e descaso.
Já em Ilha das Flores, ironicamente Flores só no nome, a história mostra como a sociedade de hoje possui valores infinitamente distintos e que nos fazrefletir sobre o valor que têma vida humana. Onde os porcos têm o privilégio de se alimentar antes dos seres humanos, e onde seres humanos acreditam que os porcos, ou o dinheiro que eles possam produzir, tem mais valor que asobrevivência humana.

Conclusão
A miséria é o tópico central do documentário. A utilização de um título que contradiz a trama desenvolvida ao longo dos 13 minutos de duração do curta-metragem foi umadas ótimas idéias apresentadas nesse trabalho. Mas não é a única.
O documentário “Ilha das Flores” nos faz imaginar um belo cenário, onde o que prevalece são flores e, no entanto, o principalproduto em destaque é o lixo. Um cenário que nos mostra claramente a desigualdade social e que o fato de termos um telencéfalo altamente desenvolvido e polegar opositor, não nos torna menos vitimas do...