Ciencias humanas e ideologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2612 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CIÊNCIAS HUMANAS E IDEOLOGIA


Robert Oppenheimer, o pai da bomba atômica, notou, alguns anos após fim da Segunda Guerra Mundial, que “90% dos sábios e engenheiros que a humanidade produziu desde que ela existe estão vivos atualmente, sendo que quase metade deles vive nos Estados Unidos”.
A observação de Oppenheimer praticamente dispensa esclarecimentos sobre as relações entreconhecimento científico e poder. Toda a ciência está embebida de política. A crença de neutralidade do saber científico serve apenas para isolar os cientistas e técnicos da vida política e aliena-lo do uso social que é feito dos conhecimentos que eles produzem.
Mas há uma diferença fundamental entre as ciências chamadas “naturais” (a Física, a Química, a Biologia...) e as ciências humanas (a História, aGeografia, a Sociologia, a Economia...). Enquanto nas ciências naturais a política e a ideologia exercem influência decisiva, principalmente no momento da aplicação dos conhecimentos, do uso social do saber, nas ciências humanas a política e a ideologia estão presentes no próprio processo de produção de conhecimento, já que elas são as matérias-primas de trabalho do cientista.
Nessas condições,as conclusões produzidas pelas ciências humanas são realmente verdades científicas ou não passam de opiniões políticas, visões de mundo particulares de cada cientista?

CIÊNCIAS NATURAIS E CIÊNCIAS HUMANAS
Para discutir esse problema, é preciso, antes de tudo, evidenciar as diferenças entre ciências humanas e as ciências naturais.
A primeira importante diferença reside nas técnicas que cadauma delas emprega para entender a realidade. Enquanto as ciências naturais procuram reproduzir em laboratório as condições presentes na realidade e daí extrair leis válidas para o mundo exterior, as ciências humanas estão impossibilitadas de agir da mesma forma.
Não é difícil entender por quê. Inúmeros fenômenos físicos e químicos, concernentes à matéria inorgânica, apresentam-se regulados pelarepetibilidade, ou seja, cada vez que são produzidas determinadas condições, produz-se um mesmo efeito, que pode ser observado. Esses fenômenos obedecem a leis causais, ou seja, a relações definidas entre causa e efeito.
Vários fenômenos biológicos, como a herança genética, apresentam problemas maiores, já que não ocorre repetibilidade absoluta. Mesmo nesses casos, entretanto, é possível chegara leis decorrentes da experiência laboratorial. Não serão leis fundadas na repetibilidade, já que tais fenômenos apresentam qualidade de adaptação e mutação, mas serão leis probabilísticas. Continuam a existir relações definidas entre causa e efeito, mas essas relações são expressas pelo cálculo de probabilidades.
As ciências humanas trabalham com a realidade social, que não poder serreproduzida em laboratórios porque o movimento da sociedade não é uma reação a estímulos ambientais. O movimento da sociedade depende de um fator desconhecido no domínio natural, que pode ser definido como consciência. O campo de fenômenos das ciências humanas não pode ser expresso por meio de leis causais, sejam elas baseadas na repetição ou na probabilidade.
As mudanças sociais decorrem de alteraçõesconscientes, de rupturas nos modos de pensar vigentes, da emergência de novas idéias e de estabelecimento de novos valores sociais. Tudo isso concerne à liberdade humana, a liberdade de optar e decidir, de prever e agir, que não uma liberdade absoluta, mas que cria situações de imprevisibilidade e imponderabilidade inexistente no domínio natural.
Um exemplo aclara a diferença. Em novembro de1986, às vésperas da eleição municipal em São Paulo, os institutos de opinião pública Gallup e Ibope indicavam a vitória de Fernando Henrique, que chegou a se deixar fotografar sentado na cadeira do prefeito. Como se sabe, Jânio Quadros ganhou a eleição. Qual foi o erro das pesquisas? Ou elas estavam certas, mas o resultado foi invertido na última hora pela famosa resposta de Fernando Henrique num...
tracking img