Chines vencedor nobel da paz

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1046 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de janeiro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Chinês Liu Xiaobo é o vencedor do Nobel da Paz

08/10/2010 - 06h09 | do UOL Notícias
O dissidente chinês Liu Xiaobo foi o vencedor em 2010; VEJA OUTROS VENCEDORES DO NOBEL DA PAZ
O ativista chinês Liu Xiaobo é o vencedor do Prêmio Nobel da Paz de 2010, conforme anunciado em Oslo, na Noruega, nesta sexta-feira (8). Liu, um ex-professor de literatura, é o primeiro cidadão chinês areceber o prêmio. Ele passou os últimos 20 anos entrando e saindo das prisões chinesas por defender reformas democráticas.
Liu, de 54 anos, foi detido pela primeira vez após os célebres protestos do movimento estudantil na praça da Paz Celestial, em Pequim, em junho de 1989, violentamente reprimidos pelo governo.
Liu foi preso novamente em 2008 por ter sido um dos 10 mil signatáriosda Carta 08, petição formulada para exigir reformas políticas no regime comunista chinês.
Em dezembro de 2009, o dissidente foi condenado a 11 anos de prisão por "subversão", em um julgamento que gerou uma onda de protestos por todo o mundo.
Ao anunciar o prêmio, o presidente do Comitê Nobel, Thorbjoern Jagland, afirmou que a China, segunda maior economia mundial, deveria assumir"mais responsabilidades" devido a seu cada vez mais importante papel no cenário internacional.
Liu receberá o prêmio "por seu longo trabalho não violento em favor dos direitos humanos na China", assinalou o Instituto. "O comitê Nobel deliberou largamente antes de tomar esta decisão que relaciona os direitos humanos e a paz".
"Nas últimas duas décadas, Liu Xiaobo foi um grande porta-vozem favor da aplicação dos direitos fundamentais na China", acrescentou a instituição.

China chama concessão de Nobel de "obscenidade"

Pequim já havia antecipado que Liu Xiaobo poderia ganhar o prêmio e fez críticas à possível escolha, pois ela chama a atenção para a delicada situação dos direitos humanos no país.
Hoje o governo da China condenou fortemente a concessão doPrêmio Nobel da Paz para o dissidente chinês Liu Xiaobo, que está preso, qualificando-a de "uma obscenidade" que vai contra os objetivos da premiação.
A decisão vai prejudicar as relações sino-norueguesas, diz um comunicado do porta-voz do Ministério de Relações Exteriores da China, Ma Zhaoxu, colocado em seu website, www.mfa.gov.cn.
"Esta é uma obscenidade contra o prêmio da paz",disse Ma.

Noruega tenta evitar reação negativa da China

O chanceler norueguês, Jonas Gahr Stoere, disse nesta sexta-feira que a concessão do Prêmio Nobel da Paz a um dissidente chinês não deve causar uma reação hostil de Pequim ao seu país.
"Não há motivos para dirigir qualquer medida contra a Noruega como país, e acho que haveria um efeito negativo sobre a reputação da Chinase ela assim agisse", disse Stoere a uma TV local.
A China reagiu com indignação ao Nobel da Paz dado nesta sexta-feira ao dissidente Liu Xiaobo, que foi condenado a 11 anos de prisão em 2009 por ter participado de um manifesto em prol da democracia na China.
O prêmio é concedido pelo Comitê Norueguês do Nobel, mas Stoere enfatizou que essa entidade é independente do governo daNoruega, que atualmente negocia um tratado comercial bilateral com Pequim.
Stoere admitiu, no entanto, que "não é segredo que há muitos anos a China tem dado uma série de alertas de que o prêmio da Paz a um dissidente chinês levaria a reações negativas".

Mulher de Xiaobo pede pressão pela libertação

A mulher do dissidente Liu Xiaobo, o recém nomeado prêmio Nobel da Paz, pediuhoje à comunidade internacional que aproveite esta oportunidade para pressionar pela libertação de seu marido, que cumpre pena de 11 anos de prisão.
"Espero que a comunidade internacional aproveite esta oportunidade para pressionar o governo chinês pela libertação do meu marido", assinalou em comunicado a poetisa Liu Xia, mulher de Xiaobo.
"Como o Comitê reconheceu, o novo status...
tracking img