Celulas nk

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6164 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Revisão de Literatura Atividade Antileucêmica das Células NK Artigo submetido em 8/10/07; aceito para publicação em 13/5/08

Atividade Antileucêmica das Células Natural Killer (NK)
Antileukemic Activity of Natural Killer (NK) Cells

Aline Almeida-Oliveira1, Hilda Rachel Diamond2

Resumo As células natural killer (NK) são conhecidas desde a década de 1970 por sua capacidade de matar célulastumorais e infectadas por vírus sem sensibilização prévia. Além disso, essas células têm conhecido papel antileucêmico, o que levou à possibilidade de uma aplicação clínica das células NK. No entanto os resultados iniciais não foram promissores. Recentemente, houve um grande progresso no entendimento da biologia das células NK, principalmente nos mecanismos de reconhecimento das células-alvoatravés de um repertório próprio de receptores. Esses avanços causaram impacto no estudo do papel antileucêmico das células NK. Os conceitos modernos, junto com progressos metodológicos, impulsionaram o estudo da imunoterapia com células NK, que hoje se encontra mais próxima da prática clínica. Nesta revisão, serão abordados alguns desses novos conceitos, enfatizando os mecanismos de reconhecimento dacélula alvo no papel antileucêmico. Também serão discutidos os avanços recentes da imunoterapia com células NK e as dificuldades de sua aplicação na prática clínica. Palavras-chave: Células matadoras naturais; Imunoterapia; Leucemia

1 2

Mestra pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) - Laboratório de Imunologia - Centro de Transplante de Medula Óssea (CEMO)/INCA Doutora pela UniversidadeFederal do Rio de Janeiro (UFRJ) - Laboratório de Imunologia - CEMO/ INCA Endereço para correspondência: Hilda Rachel Diamond. Praça da Cruz Vermelha, n° 23 - 6° andar - Divisão Laboratorial - Laboratório de Imunologia Rio de Janeiro (RJ), Brasil - CEP: 20230-130. E-mail: hdiamond@inca.gov.br

Revista Brasileira de Cancerologia 2008; 54(3): 297-305

297

Almeida-Oliveira A, Diamond HRINTRODUÇÃO
As células natural killer (NK) foram caracterizadas há mais de 30 anos como componentes importantes do sistema imune inato, que têm a capacidade de lisar células alvo, além de fornecer citocinas imunorregulatórias. As células NK compreendem cerca de 10% dos linfócitos do sangue periférico e são identificadas pela expressão de CD56 e CD16 na ausência de CD31,2. Dois subtipos distintos decélulas NK podem ser identificados baseando-se na densidade de expressão de superfície de CD56. Mais de 90% das células NK pertencem ao subtipo CD56 dim que tem como principal função a citotoxicidade natural. O segundo subtipo, CD56bright, é raro no sangue (±10%) e é responsável pela produção de citocinas3. Desde a década de 1980, as células NK foram consideradas como a primeira linha de defesacontra células tumorais. Nessa época, foi demonstrado que essas células tinham atividade citotóxica contra diversos tipos de leucemias, tanto células primárias quanto linhagens estabelecidas4-6. A partir do conhecimento desse papel antileucêmico, muitas pesquisas estudaram a manipulação das células NK para funções terapêuticas. Porém, durante anos, os maiores obstáculos para a aplicação clínica daimunoterapia adotiva de células NK foram relacionados à dificuldade de gerar um número suficiente de células in vitro, mantendo a sua capacidade antitumoral in vivo, e o fato de não se saber como as células NK reconhecem seus alvos. Na última década, os avanços dos conhecimentos de como as células NK reconhecem as células alvo e metodologias mais avançadas de purificação dessas células tornaram aimunoterapia de células NK (tanto para o tratamento de leucemias quanto outros tipos de tumor) mais próxima de atingir a prática clínica1,5,7. Nesta revisão, serão abordados os recentes avanços no conhecimento da biologia e do papel antileucêmico das células NK assim como sua aplicação na imunoterapia adotiva.

BIOLOGIA DAS CÉLULAS NK
As células NK foram primeiramente identificadas por sua...
tracking img