Caso natura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 45 (11005 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Revista Agora, Vitória, nº2, 2005, p. 1 - 28

CULTURA E DESENVOLVIMENTO NA EMBRATEL: HISTÓRIA DA FORMAÇÃO IDENTITÁRIA DO SUJEITO “EMBRATELINO” – (1980-1989)

JOSÉ MAURIENE ARAÚJO FELIPE Mestre em História pela UFES MÁRCIA BARROS FERREIRA RODRIGUES Doutora em História e Professora do PPGHis/UFES

RESUMO: Investiga-se a importância da cultura como fator de relevância para o desenvolvimentoorganizacional da Empresa Brasileira de Telecomunicações – EMBRATEL. Reconhece-se que o intercâmbio entre História e Antropologia é fundamental como base interdisciplinar, proporcionando uma nova abordagem em torno da relação cultura e desenvolvimento. A partir desta perspectiva, estuda-se a cultura organizacional da EMBRATEL, levando-se em consideração os dados levantados sobre a formaçãoidentitária do sujeito “embratelino”, permitindo assim o desvendar da construção de sua identidade. Conclui-se que a Doutrina Desenvolvimentista de Segurança e Integração Nacional, durante o regime militar do período 1964-1985, contribuiu decisivamente para que os “embratelinos” se tornassem disciplinados o bastante para garantir o cumprimento da missão da EMBRATEL na conturbada década de 1980.

Palavraschave: Cultura, história empresarial e desenvolvimento socioeconômico.

ABSTRACT: It investigates the relevance of culture as an important agent for developing the Brazilian Company of Telecommunications (EMBRATEL). Based on that, we recognize that relationship between History and Anthropology is fundamental as an interdisciplinary background. It can approach new perspectives related to theculture and development connections. This paper aims to analyze the EMBRATEL organizational culture. The data collect for identifying the making of employee known as “embratelino” was based on Company

2

documents and eight interviews. So it was disclosed that the military Developing Ideology of National Integration and Security (period of 1964-1985) contributed to define the “embratelino”remarkable identity. It lets us know that EMBRATEL was successful in 1980s because of its employees’ culture.

Key words: Culture, business history, socioeconomic development. A história social tem suas raízes fincadas no movimento dos Annales 1 , que na primeira metade do século XX marcou o início e constituição da História Nova. Esta se posicionou contra uma historiografia essencialmente factual,de caráter elitista, e em seu lugar propôs o que no dizer de Castro (1997: 45-46) se desenvolveria como “[...] história-problema, viabilizada pela abertura da disciplina às temáticas e métodos das demais ciências humanas, num constante processo de alargamento de objetos e aperfeiçoamento metodológico.” Para a formação de novos problemas, novas abordagens e métodos nas pesquisas dessahistória-problema, a interdisciplinaridade seria, no entanto, necessária e serviria de base, possibilitando assim estender a pesquisa histórica para dentro da “[...] vaguidão oportuna da palavra social.” Era o surgimento da história como ciência social, que no decorrer das décadas de 1950 e 1960 se constituiria especificamente enquanto “história social” evoluindo no bojo de profundas transformações políticas,econômicas e sociais que marcariam todo o século XX. Dentro dessa perspectiva, Castro enfatiza que “[...] a história social passa a ser encarada como reafirmação do princípio de que, em história, todos os níveis de abordagem estão inscritos no social e se interligam.” Tal possibilidade permite afirmar-se que o encontro entre história e antropologia seria inevitável. “Esta aproximação [...] levaria ahistória social, em sentido estrito, a privilegiar progressivamente abordagens sócio-culturais sobre os enfoques econômico-sociais” predominantes desde a década de 1970. O intercâmbio entre história e antropologia se tornaria cada vez mais crescente, por que não dizer, mais atraente. Essa relação interdisciplinar se fortificaria a ponto de levar os próprios historiadores a reconhecerem...
tracking img