cartas a um jovem administrador

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (538 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2014
Ler documento completo
Amostra do texto
Algumas Palavrinhas sobre a Série "Cartas a um Jovem..."
A Editora Campus-Elsevier é bem conhecida no mundo da edição de livros de negócios.
A Série "Cartas a um Jovem..." tem a proposta de darorientações para profissionais em inicio de carreira.
Cada Autor - todos brasileiros, de larga experiência e projeção nas respectivas carreiras, dão dicas em forma de "cartas" para os iniciantes nacarreira profissional. O casting de Autores conta com nomes como Fernando Henrique Cardoso, Ozires Silva, Bob Wolfenson, entre outros.

Sobre o Autor
Ildalberto Chiavenato é, sem dúvida, o maiorexpoente acadêmico brasileiro em Administração de Empresas. Muito justo ser dele a autoria do exemplar que trata dessa “ciência-arte” na série. Quem não estudou TGA – Teoria Geral da Administração – nauniversidade em um livro de Chiavenato? Ou mesmo Gestão de Pessoas, Comportamento Organizacional, entre outras cátedras da Administração. O próprio termo “TGA” foi cunhado por Chiavenato. Conta ele, quenos primordios de sua carreira acadêmica, não havendo publicações suficientes em língua portuguesa que tratassem de administração de empresas, baseado em publicações estrangeiras datilografou elemesmo suas primeiras apostilas que, depois de várias ampliações e revisões, acabaram por se tornar o primeiro livro-texto de bases da administração no Brasil (e depois na América Latina quando traduzidopara espanhol). E o nome “Teoria Geral da Administração” ele escolheu baseado em uma matéria de Direito que muito lhe agradou quando estudou – Teoria Geral do Estado.

Sobre o Livro

O próprioformato do livro – pequeno o suficiente para ser fácil de portar, sem ser necessariamente de bolso – já o faz bastante “amigável”. A foto do prof. Chiavenato na capa também colabora com seu simpático eacolhedor semblante, típico de grandes Docentes.


Um livro de muito valor, sem dúvida.

Pudesse eu, ter a oportunidade de ler algo parecido à época de minha graduação (10 anos antes da...