Calvinismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3095 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CALVINISMO NEGADO
Por Dave Hunt

Nunca vou esquecer a última pretensão do calvinismo (como com todos os eruditos argumentos de James White e referências ao original Grego e Hebraico) é provar que Deus não ama a todos, não é misericordioso com todos e está feliz em condenar bilhões. Se esse não é o Deus da Bíblia, que “é amor” (I João 4.8, ênfase adicionada), o calvinismo é falso. A questãocentral é o amor e o caráter de Deus em relação a humanidade, como apresentado na Escritura.
Eu nunca quis me envolver em um debate público sobre calvinismo. Mas nós no Berean Call começamos a receber numerosos questionamentos dos leitores nos falando de igrejas divididas e rompimentos familiares. Muitos mencionaram que R. C. Sproul está no rádio diariamente por todo o país promovendo o calvinismo.Os calvinistas estavam se tornando mais agressivos ou eu estava somente despertando para isso?
Eu nunca fui questionado sobre os ensinos de John Piper de lugares tão remotos como a Mongólia. As declarações de Piper dificilmente seriam ignoradas: “As doutrinas da graça (Depravação Total, Eleição Incondicional, Expiação Limitada, Graça Irresistível e Perseverança dos Santos [TULIP]) são a forma e atrama do evangelho bíblico”. Os não calvinistas não entendem “graça” e o “Evangelho”?
Antes de Piper, John H. Gerstner já tinha escrito que “calvinismo é somente outro nome para o Cristianismo”. Como, dai, os não calvinistas seriam cristãos? Até mesmo no inicio, em um livro que eu com frequência tenho recomendado, Jay Adams escreveu, “como um cristão reformado, o escritor acredita que osconselheiros não devem falar a qualquer aconselhando não salvo que Cristo morreu por ele...Nenhum homem sabe, exceto o próprio Cristo, quem são os seus eleitos por quem Ele morreu” (ênfase adicionada). Jay foi um cristãos Reformado? O que era isso?
De alguma forma eu tinha esquecido o fato que os calvinistas declararam não somente a graça e o evangelho como deles próprios – mas a reforma inteira também!Igrejas calvinistas foram “igrejas reformadas”, e o calvinismo era uma “Teologia Reformada”. Em sua introdução a The New Geneva Study Bible, R. C. Sproul assegura aos leitores que suas notas calvinistas estão “baseadas nos princípios reformados” que transmitem “verdades reformadas” a fim de “apresentar a luz do inicio da reforma”. A reforma foi o calvinismo? Mas João Calvino tinha oito anos deidade quando Martinho Lutero pregou suas Noventa e Cinco Teses nas portas da Catedral de Wittenberg.
Além do mais, milhões de cristãos bíblicos resistiram a Roma por quinze séculos antes de Lutero ou Calvino. Albigenses, Waldenses, Bogomilos, Paulicianos, Batistas e todos que simplesmente chamavam a si mesmos de “Cristãos” ou “irmãos” traçaram as suas doutrinas atrás até os Apóstolos e nuncaobedeceram aos papas. Zombeteiramente chamados anabatistas por séculos, eles rejeitaram uma igreja estatal (que calvinistas e luteranos mantiveram), reconheceram a Bíblia como a única autoridade deles, e foram perseguidos e martirizados pela Igreja Católica Romana.
Porque esses cristãos rejeitaram o batismo infantil, calvinistas e luteranos juntaram-se a Roma em perseguição, queimando e afogando eles.E os calvinistas de hoje ignoram o papel desses heróis da fé em quebrar o jugo de Roma. Isso é injusto para calvinistas dar a impressão que a reforma foi o único meio de romper do catolicismo romano, muito menos esse calvinismo foi a reforma. E. H. Broadbent escreve:
Em um boletim do Concílio de Arcebispos de Colônia...ao Imperador Charles V [antes do século 16], foi dito que os Anabatistaschamavam a si mesmos de “Verdadeiros Cristãos” que eles desejam comunidades do bem, “que isso tem sido a maneira dos Anabatistas por mais de mil anos, como as antigas histórias e leis imperiais testificam”.
O parlamento em Speyer...declarou que os...”Anabatistas” já tinham sido condenados a muitas centenas de anos atrás e “proibidos pela lei comum”. Por mais de doze séculos o batismo da forma como...
tracking img