Bully

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2172 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de agosto de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA

FANTE, Cleo. Fenômeno bullying: como prevenir a violência nas escolas e educar para a paz. 2. ed. rev. e ampl. Campinas, SP: Verus, 2005. Adilson Oliveira Almeida∗ A obra intitulada Fenômeno Bullying: Como Prevenir a Violência nas Escolas e Educar para a Paz, com 224 páginas, 2ª edição, 2005, publicada pela Editora Verus, Campinas-SP, resultado de um extenso trabalho de pesquisa daautora Cleo Fante, educadora e estudiosa comprometida das questões educacionais, é de leitura recomendada para educadores, gestores escolares, pais, psicólogos, sociólogos e para todos os leitores interessados pela temática da violência velada (oculta) ou explícita existente nos segmentos sociais, sobretudo nas escolas, que é seu foco de estudo. Com uma linguagem clara e de fácil entendimento eassimilação – haja vista ser todo o texto composto de muitas expressões e dados já familiares a nós profissionais da educação – , a autora põe-nos diante do desafio urgente de mudar a prática de ensino não-humanizante, tradicional e autoritária, ainda adotada por muitos, na busca da realização de uma educação para a paz. Para tanto, ela fornece diversos esclarecimentos e orientações acerca da violênciavelada e explícita nas salas de aula e dependências das escolas do Brasil e de muitos países do mundo, evidenciando as causas e conseqüências danosas a que estão sujeitas as vítimas e os agressores, o que “arruína” sobremaneira esses indivíduos na sociedade, tendo em vista as mazelas psicológicas, morais e socioeducacionais sofridas por essas pessoas. Já no prefácio e na apresentação dessetrabalho sentimo-nos envolvidos e instigados a prosseguir em sua leitura, por sua maneira engajada, seu compromisso, seriedade e grande disposição com que discorre sobre o fenômeno bullying, que consiste



Graduado e licenciado em Letras-Português pela Universidade Federal de Sergipe. Especialista em Educação e Gestão Administrativa pela Faculdade Pio Décimo, Aracaju-SE. Professor da Rede PúblicaEstadual e Revisor de Língua Portuguesa. Pesquisador integrante do Grupo de Pesquisa da UNIT/CNPq: Políticas Públicas, Gestão Socioeducacional e Formação de Professor. Resenha elaborada em 30 de junho de 2005, revista e ampliada em 19 de julho de 2005; conteúdo e linguagem analisados em 21 de março de 2007. Exposta no GPGFOP em 30 de março de 2007.

no desejo consciente e deliberado demaltratar uma outra pessoa e colocá-la sob tensão, abrangendo os comportamentos agressivos e anti-sociais de um indivíduo. Essa leitura torna-se prazerosa primeiro pelo fato de sua autora abordar esse tema como um problema do cotidiano de professores, técnicos e profissionais do magistério, embora nem sempre tratado como categoria de análise segundo abordagens científicas ou buscado suas causas, e segundopor discutir a problemática desse fenômeno à luz de fatos concretos, com ilustrações e situações-problema reais

enfrentadas por alunos no cotidiano escolar. Ainda no prefácio tomamos conhecimento dos males gerados aos agredidos e agressores, quando a autora assegura que esse tipo de violência entre escolares (estudantes) “acarreta enorme prejuízo à formação psicológica, emocional esócioeducacional do indivíduo que é vitimizado...” (p. 9). Além disso, conforme Cleo Fante, o bullying “estimula a delinqüência e induz outras formas de violência explícita, produzindo, em larga escala, cidadãos estressados, deprimidos, com baixa auto-estima (...)” (p. 9) propensos a desenvolver “doenças psicossomáticas, de transtornos mentais e de psicopatologias graves” (p. 9). Na introdução desse trabalhode pesquisa, enfatiza-se a questão do avanço da violência no mundo e a busca de estratégias para reduzir esse mal social, entendendo-se a necessidade urgente de assim fazê-lo com a violência oculta, visto que normalmente os parcos investimentos nessa área são destinados à violência explícita. De acordo com a autora, o imprescindível é combater as raízes desse tipo de violência, as quais são...
tracking img