Bric

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1237 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
BRIC

ECONOMIA DA ÍNDIA

INTRODUÇÃO

Em economia, BRIC é uma sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia, China, que se destacaram no cenário mundial pelo rápido crescimento das suas economias em desenvolvimento. Estes quatro países estão entre os mercados emergentes de maior e mais rápido crescimento econômico.

O foco, deste trabalho, vai ser no país da Índia, ondeserá abordado sobre sua economia, PIB, principais produtos que fazem parte do agronegócio, países com o qual possui elo para exportação, entre outros.

A Índia é a segunda maior produtora de produtos agrícolas em todo o mundo. Mas, mesmo sendo o segundo país a produzir mais, corre o risco de faltar produtos, pois a sua população cresce muito mais rápido do que a sua produção.

Emeconomia, BRIC é uma sigla que se refere a Brasil, Rússia, Índia, China, que se destacaram no cenário mundial pelo rápido crescimento das suas economias em desenvolvimento. Estes quatro países estão entre os mercados emergentes de maior e mais rápido crescimento econômico.

A economia da Índia é a décima maior do mundo em produto interno bruto nominal e a quarta em paridade de poder decompra, bem como a terceira mais mais desenvolvida da Ásia, atrás apenas das economias do Japão e da República Popular da China.
Os principais produtos cultivados são: chá, algodão, trigo, juta, arroz, tabaco, milho e cana-de-açúcar. Existem grandes áreas com monoculturas voltadas para a exportação. São as plantations, cultivadas desde a época em que os ingleses colonizaram a região. Entre osprodutos cultivados, estão o chá, o tabaco e o algodão. Tem o segundo maior rebanho bovino do mundo, perdendo apenas para o Brasil. Índia, Brasil, República Popular da China e República da Coreia lideram o G-21 (grupo dos 21 países em desenvolvimento do mundo).
Com um produto interno bruto nominal estimado em US$1,53 trilhão (2010), a Índia figura como a 10ª maior economia do mundo por PIBnominal, enquanto sua paridade de poder de compra calculada em 2010 em pouco mais de US$4 trilhões, é a quarto maior do mundo, atrás apenas dos EUA, da China e do Japão.
Entretanto, devido à grande população (estimado em mais de 1,1 bilhão de habitantes em 2010), a renda per capita é consideravelmente baixa: em 2005, o Fundo Monetário Internacional classificou a Índia na 135ª posição emtermos de renda per capita (ou na 122ª posição, pelo critério paridade do poder de compra), dentre 182 países e territórios do mundo. Cerca de 60% da população depende diretamente da agricultura.
A indústria e os serviços, por sua vez, têm se desenvolvido rapidamente nos últimos anos e respondem, respectivamente, por 25% e 51% do Produto Interno Bruto (PIB), em 2010, enquanto que aagricultura contribui com cerca de 25,6%. Mais de 25% da população (cerca de 309 milhões de pessoas) vivem abaixo da linha de pobreza, apesar da existência de uma classe média crescente calculada em 300 milhões de pessoas.
A Índia é a segunda maior produtora de produtos agrícolas em todo o mundo, que preenche os setores da flora, pescaria e de madeira 15.7% no GDP em 2009–2010, empregando 52.1% detoda a força de trabalho e apesar de um declínio de sua participação no PIB, ainda é o maior setor econômico e um pedaço significativo do desenvolvimento socio-econômico global da Índia. A produção de soja por unidade de área de todas as culturas têm crescido desde 1950, devido à ênfase especial na agricultura nos planos de cinco anos e melhorias contínuas em irrigação, tecnologia de aplicaçãode modernas práticas agrícolas e de prestação de agrícolas crédito e subsídios desde a Revolução Verde na Índia.

Até a liberalização de 1991, a Economia da Índia foi isolado do mercado mundial, para proteger sua economia e alcançar a auto-suficiência. O comércio exterior foi sujeita à tarifas de importação, à impostos de exportação e de restrições quantitativas, enquanto o investimento...
tracking img