Brasila

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4814 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Geografia
A imensidão do vazio
1. Reminiscências

"Deste Planalto Central, desta solidão que em breve se transformará em cérebro das altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu país e antevejo esta alvorada com fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino".
— Juscelino Kubitschek

Como pensar Brasil sem Brasília? Olhar paras curvasdos edifícios e não lembrar Niemeyer? Hoje é quase impossível pensar em Brasil sem pensar em Brasília, pensar em Brasília e não pensar no "arquiteto das curvas". Contanto, apesar de grande parte dos desenho terem sido elaborado por Niemeyer, a construção da cidade foi um projeto em conjunto , sendo assim, não devemos esquecer-nos daquele que idealizou em mínimos detalhes a cidade que tomaria doRio de Janeiro a posição de capital da República: Lucio Costa. "Era um rabisco e pulsava" disse então Carlos Drummond de Andrade ao ler o relatório e ver os desenhos desse grande arquiteto e intelectual brasileiro.

Todavia, existiria Brasília sem o trabalho árduo de 60 mil candangos, dentre os quais grandes partes emigrantes da região nordestina e centro-oeste brasileiro? Creiamos que não. Foramum milhão de metros cúbicos de concreto, cem mil toneladas de ferro redondo, milhares de sacos de cimento, quinhentos mil metros cúbicos de areia, dois mil quilômetros de fios, quatrocentos quilômetros de laminados, toneladas de madeiras e etc. Quem mais senão o trabalhador, com suas mãos calejadas, com sua face fitada pelo calor escaldante do sertão brasileiro dar-se-ia a construção dessa grandeepopeia da cidade moderna, a cidade-jardim ideal que alguns julgaram terem ultrapassado o que Le Corbusier ditava como cidade ideal? Foram necessários sessenta mil candangos.

A região nordestina formada por nove estados — Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Sergipe e Bahia —, sempre fora tida como uma região abandonada pela República, influência, talvez,do seu clima tropical e semiárido, grande parte das famílias, mesmo hoje em dia, vivem com menos de um salário mínimo por mês. Em vista disso, e retomando a época da construção do Planalto central, o homem nordestino viuno “projeto de Juscelino Kubistchek”uma esperança de melhoria de vida, além disso, muitos acreditavam que, segundo um escrito redigido por um bandeirante no século 18,encontrariam ouro pelas redondezas da região de Brasília. Uma ilusão.

Um trabalho solitário no deserto do cerrado, cujo objetivo era o de construir uma cidade que servisse como modelo de cidade ideal, “construir uma cidade branca e pura” como menciona o poeta, músico e diplomata brasileiro Vinícius de Morais. Uma cidade que “ao sol vestiria um vestido de noivado”, palavras estas do arquiteto Niemeyer.Na terra vermelha de solo de savana, no calor impregnante do meio-dia, lá estava ele, candango trabalhador, longe de sua família, muitos longe de sua terra, em busca de melhores condições de vida e sobrevivência.

Condições estas que tardaram a chegar. Nos primórdios da construção o trabalhador era submetido a longas jornadas de trabalho, nem sequer tinham moradia — dormiam no chão, em lonas —, emesmo a construção de galpões feitos de madeiras foram insuficientes para concatenar a ideia de abrigo ideal. Além dos alpendres que de longe faziam jus ao que seria o arquétipo de Brasília em sua forma pensada por Lucio Costa, sem contar que, além disso,havia grande opressão por parte da Guarda Especial de Brasília (GEB) responsável por supervisionar o trabalho e evitar brigas dos sessenta miltrabalhadores. Algo com teor irônico.

Em inícios do século XIX George Washigton passou a incentivar a colonização das terras localizadas na faixa Oeste do país — A Marcha para Oeste — com o objetivo de obter vantagens econômicas e políticas. As terras eram vendidas a preços baixíssimos esse processo resultou na migração de vários povos dentre os quais irlandeses alemães e ingleses.

Getúlio...
tracking img