Biologia celular e molecular

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1763 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro Universitário de Patos de Minas
Faculdade de Medicina Veterinária
Disciplina de Biologia Celular
Atividade Prática Supervisionada 2 – Projeto Integrador I

Nome: Tatiana Celly Babilônia Data: 11/03/2013

Fazer a leitura dos capítulos 03 e 04 e do livro:
Junqueira, Luiz. C., Carneiro, José. BiologiaCelular e Molecular. 8ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

Responder as questões:

1) O que são macromoléculas poliméricas? De que forma podemos classificar os polímeros?
É uma molécula orgânica de elevada massa molecular relativa podendo ou não apresentar unidades de repetição – polímeros.
Os polímeros são classificados quanto à: Síntese, origem, número de monômeros e degradação.

2)Qual a vantagem da água ser uma molécula assimétrica?

3) Explique porquê o grau de afinidade pela água tem relevante papel nas propriedades biológicas das macromoléculas.

4) O que são proteínas ? Como elas podem ser classificadas (explique cada categoria)?
Proteínas são compostos orgânicos bioquímicos, constituídos por um ou mais polipeptídios tipicamente dobrada em uma forma globular oufibrosa, facilitando uma função biológica.

5) Defina o que é:
a) estrutura primária da proteína.
É dada pela sequência de aminoácidos ao longo da cadeia polipeptídica. É o nível estrutural mais simples e mais importante, pois dele deriva todo o arranjo espacial da molécula. São específicas para cada proteína, sendo, geralmente, determinadas geneticamente. A estrutura primária da proteínaresulta em uma longa cadeia de aminoácidos, com uma extremidade "amino terminal" e uma extremidade "carboxi terminal".Sua estrutura é somente a sequência dos aminoácidos, sem se preocupar com a orientação espacial da molécula. Suas ligações são ligações peptídicas e ligações dissulfureto.

b) estrutura secundária da proteína.
É dada pelo arranjo espacial de aminoácidos próximos entre si na sequênciaprimária da proteína. Ocorre graças à possibilidade de rotação das ligações entre os carbonos alfa dos aminoácidos e os seus grupos amina e carboxilo. O arranjo secundário de uma cadeia polipeptídica pode ocorrer de forma regular; isso acontece quando os ângulos das ligações entre carbonos alfa e seus ligantes são iguais e se repetem ao longo de um segmento da molécula.A cadeia polipeptídica podeinteragir consigo mesma de dois modos principais: pela formação das alfa-hélices e das folhas-beta. Além destas existem estruturas que não são nem hélices nem folhas chamadas laços (loops).
Alfa-hélice: presente na estrutura secundária dos níveis de organização das proteínas. São estruturas cilindricas estabilizadas por pontes de hidrogénio entre aminoácidos. As cadeias laterais dos aminoácidosencontram-se viradas para fora. Existem várias formas de como as hélices alfa podem organizar-se. Na alfa-hélice a espinha dorsal polipeptídica é torcida em uma hélice virada à direita.
Folha-beta: padrão estrutural encontrado em várias proteínas, nas quais regiões vizinhas da cadeia polipeptídica associam-se por meio de ligações de hidrogénio, resultando em uma estrutura achatada e rígida. Estaé também uma estrutura estável na qual os grupos polares da cadeia polipeptídica associam-se por meio de ligações de hidrogénio um ao outro.
Laços: Laços são secções da sequência que se ligam aos outros dois tipos de estrutura secundária. Em contraste com hélices e folhas, que formam o núcleo da proteína, loops não são estruturas regulares e ficam fora da proteína dobrada.
c) estruturaterciária da proteína.
Resulta do enrolamento da hélice ou da folha pregueada, sendo estabilizada por pontes de hidrogênio e ligações dissulfureto. Esta estrutura confere a atividade biológica às proteicas. Ela descreve a conformação da proteína inteira. A estrutura terciária descreve o dobramento final de uma cadeia, por interações de regiões com estrutura regular ou de regiões sem estrutura...
tracking img