Beto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 25 (6031 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INFO vestibular http://www.infovestibular.com
O Continente - Érico Veríssimo Resumo I - O Tempo Vento O continente faz parte da trilogia O tempo e o vento que Érico Veríssimo escreveu entre os anos de 1949 a 1962. Se levarmos em consideração que já no final de O resto é silêncio, de 1943, o escritor Tonio Santiago (alter-ego de E. V.) imagina um livro sobre a formação histórica gaúcha, atravésda passagem cíclica do tempo, pode-se argumentar que o autor levou vinte anos para a consecução de sua obra, que é, seguramente, o mais importante romance histórico já escrito no país. Além disso, O tempo e o vento assinala uma ruptura com aquilo que o próprio Érico vinha produzindo, no que se convencionou chamar de sua primeira fase. Nela se percebia ainda um escritor hesitante, cheio de talentomas incapaz de encontrar o seu verdadeiro caminho. São relatos urbanos, de . temática sentimental, com observações sobre os costumes das classes médias, voltados em sua maioria para jovens casais (Clarissa —Vasco; Fernanda — No.l) que tentam um “Lugar ao sol, através de existências baseadas na procura da bondade, da ética e da beleza. A tendência excessiva de poetizar a realidade - exceto emCaminhos cruzados -conspira contra a força dramática desses livros. Todavia, ao elaborar O tempo e o vento E. V. rompe com o sentimentalismo exagerado e com as “facilidades” artísticas da primeira fase e alcança o seu apogeu. 1. CONCEPÇÃO GERAL DE “O TEMPO E O VENTO” Através dos dramas individuais localizados na sucessão de várias gerações das famílias Terra o Cambará — que se entrelaçam duas vezes — E.V. realiza uma investigação da história rio-grandense, conotando os destinos de seus personagens com os momentos decisivos da formação da província sulina. 2. ABRANGÊNCIA TEMPORAL O continente tem a duração de cento e cinqüenta anos, iniciando com um episódio nas Missões Jesuíticas, em 1745, e terminando com o fim do cerco ao sobrado dos Cambarás, em junho de 1895 O retrato e O arquipélagosomados duram apenas cinqüenta anos, pois O tempo 00 vento acaba cronologicamente em 1945, com a queda de Getúlio Vargas, que representa o crepúsculo da dominação dos estancieiros gaúchos sobre o país. Em seu conjunto, portanto, o romance abrange exatamente dois séculos. 3. O SENTIDO DOS TRES LIVROS A palavra “continente” significa no romance, em primeiro lugar, o território conquistado a ferro e fogodurante os séculos XVIII e XIX. A conquista dá-se simultaneamente por ação privada e por ação estatal. A primeira, iniciada nos Campos de Cima da Serra, e comandada por aventureiros sorocabanos e Iagunenses, estende-se rumo ao oeste e ao sul da região, em busca de planícies férteis para o pastoreio. A segunda é mais litorânea, através da imigração açoriana e do estabelecimento de fortificaçõesmilitares, pelo Estado português. Ambas confluem e se unificam, no entanto, em um grande objetivo comum: a tomada da “terra de ninguém” e do gado alçado - vacum e eqüino - que vagava às centenas de milhares pelos campos da Serra e da Campanha. Em segundo lugar, o “continente” significa, no romance, o tempo histórico da conquista e da consohdaçao do poder: dos estancieiros na região, associado àsolidificação do núcleo familiar, originando os primeiros clãs dominantes. Aqui, “continente” significa aglutinação, coesão; esforço familiar num sentido comum. Bem diferente de “arquipélago” que traz a idéia de desintegração, fim do clã, estilhaçamento, isolamento, dos indivíduos. Se o livro O continente traça a origem da sociedade rio-grandense, sob o controle de uma elite audaciosa e guerreira (etambém machista e sanguinária) - forjada em lutas fronteiriças e revoluções fratricidas - a partir de fins do século XVIII e durante todo o século XIX; o livro O retrato — já centralizado nas primeiras décadas do século XX — registra o momento em que os velhos oligarcas são substituídos por caudilhos ilustrados, a exemplo do Dr. Rodrigo Cambará; por fim, o livro O arquipélago mostra não apenas a...
tracking img