Bases teoricas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2446 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Gestores Alpha:

Carla dos Santos Chaves
Fernanda Monteiro Brum
Francielly Munhoz Cândido
Gian Tadeu Fernandes Mendes
Jaqueline Dias Morais Aloisio
Juliana Nascimento de Souza
Míriam de Fátima Gomes
Sirleana Oliveira

LINHA DE PESQUISA

Gestão de RH: O perfil da profissão ou do profissional de Recursos Humanos nas Organizações Contemporâneas

SUBTEMA

Gestão dePessoas: a Arte de Liderar nas Organizações Contemporâneas

3 BASES TEÓRICAS


3.1 Definindo Liderança

O primeiro passo para a realização desta pesquisa foi entender e assimilar o conceito de liderança. Para isto, buscou-se na literatura disponível a conceituação do termo.
Vergara (2011, p.74) “define liderança como "a capacidade de exercer influência sobre indivíduos e grupos. É umpapel integrador, muito necessário numa época até de organizações virtuais”.
Para Dubrin (1951 apud WHITAKER, 2005, p.130) “liderança é o exercício da autoridade e da tomada de decisões.”

3.1.1 Tipos de Liderança

Para Vergara (2011, p.76) existem três tipos de liderança. A liderança autocrática, aquela que ilustra o célebre ditado - “manda quem pode, obedece quem tem juízo” -,a liderança democrática, aquela que busca a participação, e a liderança laissez-Faire, termo francês que designa aquela liderança conhecida na intimidade por “deixar rolar”.
Para Vergara (2011), “a liderança está ligada a estímulos e incentivos que podem gerar motivação nas pessoas para que elas realizem a missão, a visão e os objetivos de uma empresa”.
Nesse aspecto, é importantedestacar o papel da motivação, por alguns fatores: “primeiro, porque envolve a mente das pessoas; segundo, porque, para uma liderança ser eficaz, ela precisa de pessoas motivadas.”

3.1.2 Aspectos Associados à Liderança

Além da associação entre liderança e motivação, feita por Vergara (1998, p.51), Gil (2001, p.71) associa a liderança à comunicação, ao afirmar que “a comunicação humana éuma das capacidades fundamentais”, principalmente quando se fala em líderes. O autor enfatiza que: “Comunicar-se constitui habilidade requerida de todos os profissionais que exercem funções gerenciais, pois, na maioria das atividades que exercem, necessitam exprimir-se oralmente ou comunicar-se com uma ou mais pessoas”.

3.1.2.1 A Comunicação

Segundo Gil (2001, p.71) “a verdade é que agrande maioria das pessoas não sabe comunicar-se. Infelizmente, isso é verdadeiro também no âmbito das empresas, mesmo em relação aos profissionais de recursos humanos”.
Muitas pessoas por terem certa facilidade em se expressar, julgam-se bons comunicadores. No entanto, o autor (GIL, 2001, p.71) lembra que existe uma grande diferença entre informar e comunicar. “Informar é um atounilateral, que envolve a pessoa que tem uma informação a dar. Já comunicar implica tornar algo comum, fazer-se entender, provocar reações no interlocutor.” O comunicador precisa ter capacidade não apenas para falar ou informar, mas também ouvir.
Para Gil (2001), já mencionado, “a falta de uma boa comunicação dificulta o relacionamento interpessoal e provoca conflitos desnecessários dentro doambiente empresarial.”
3.1.2.2 A Motivação

Gil (2002, p.201), “afirma que empregados motivados para realizar seu trabalho, tanto individualmente como em grupo, tendem a proporcionar melhores resultados”. Segundo ele, “a motivação pode ser entendida como o principal combustível para a produtividade da empresa, ao defender que a motivação é a força que estimula as pessoas a agir.”
ParaArcher (1990 apud GIL, 2001, p. 202), “motivação é consequência de necessidades não satisfeitas. (...) Isso significa que os gerentes não são capazes de motivar, mas de satisfazer às necessidades humanas ou contrafazê-las”.
Conforme Fischer (1998, p.51), citando Gil (2001, p.8) há “a evidência de que, de fato, uma pessoa não é capaz de motivar outra, mas isto não pode significar que o...
tracking img