Barroco em portugal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3359 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Contexto histórico-cultural do Barroco

Com a época de D. JoãoV atinge-se o apogeu da arte barroca em Portugal. De facto, este monarca, que foi um dos que mais trabalharam para o engrandecimento do pais, sobretudo até à doença que o diminuiu a partir de 1742, e um dos que melhor soube impor o seu reino ao respeito e à admiração de todos os Estados do tempo, promoveu, através da sua acçãoesclarecida, um verdadeiro «salto», tanto quantitativo como qualitativo, na arte Portuguesa da Idade Moderna, com repercussões que ultrapassaram mesmo o século XVIII.
O reinado do Magnânimo (1 de Janeiro de 1707 a 31 de Julho de 1750), um dos mais longos da História Portuguesa, foi igualmente grande na prosperidade alcançada por todos os campos da vida nacional. A neutralidade ante os diversosconflitos europeus, a defesa dos interesses da cristandade, a protecção e fomento do património ultramarino, o desenvolvimento económico e cultural do país, o prestígio da realeza e da Nação, foram os vectores que norteavam a sua acção governativa.
Há, geralmente, a tendência para se associar a riqueza e prosperidade deste período ao fluxo de ouro e diamantes do Brasil, território merecedor dadesvelada atenção do monarca, mas que, aliás, se fazia sentir já desde 1693. Isto é em grande parte verdade, mas não se pode igualmente esquecer toda a abra de fomento manufactureiro que, sobretudo entre 1720 e 1740, levou ao aparecimento de fábricas de papel, seda, vidros, a marcar presença no campo das artes decorativas, e ao incremento de muitas outras, com destaque para a manufactura de panosda Covilhã.
A prosperidade económica e a paz que se gozam em Portugal, no tempo de D. João V concertaram-se determinantemente para o desenvolvimento das letras, das ciências e das artes, quer rítmicas, quer plásticas, mas igualmente foi factor decisivo a vontade régia de criar uma imagem de grandeza que granjeasse a admiração das potências externas e eliminasse a posição secundária em que o paísera tido a nível internacional. Nessa política se insere a magnificência joanina, logo bem presente na cerimónia da aclamação do rei, envolvendo a sua figura numa atmosfera de veneração. Por certo, não haveria outra expressão artística que melhor pudesse convir a um rei como D. João V a não ser o barroco: arte que tendia a fascinar e a provocar a admiração, com seus efeitos de riqueza, movimento eabundância, arte de carte, de luxo e de emoção, mas ao mesmo tempo, e por isso mesmo, mais dirigida a grandes massas do que a iniciados.

Arquitectura Barroca

Emergindo lentamente da difícil conjuntura da restauração, a arquitectura barroca ganha, desde logo, um cunho renovador e diferenciador, necessário ao País a ao próprio ritmo artístico nacional. Então se experimentam formas dinâmicas,de plasticidade engenhosa, que dinamizam interiores e portais. Sem programa régio construtivo até ao advento joanino, a arquitectura barroca é patrocinada sobre tudo pelo Clero. Desde logo no entanto, germinam as suas tendências dominantes: a procura de dinamismo renovador para velhas estrutura, mercê de formas decorativas variadas, enquanto se ensaiam de novo planimetrias poligonais e seperfilam as primeiras obras italianizantes. Os finais do século XVII são um tempo de experiências variadas em que o discurso maneirista se vai desarticulando e uma nova linguagem emerge.

Arquitectura Religiosa no Barroco

Uma das primeiras obras associadas a D. João V, é a igreja do Menino Deus junto ás muralhas de Lisboa. Trata-se de um templo ligado a um convento destinado ás freira.O projecto arquitectónico é tradicionalmente atribuído a João Antunes, cuja morte, um ano depois, o impede de acompanhar o desenvolvimento das obras, mas não de as ter projectado. Aliás o faseamento da metodologia arquitectónica, do projecto à execução era já bem conhecido em Portugal.
A planimetria da igreja é longitudinal, com capela-mor profunda; no corpo da nave os ângulos cortados...
tracking img