Banco de dados

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4117 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 3
2 DESENVOLVIMENTO 4
2.1 MODELO RELACIONAL NORMALIZADO MRN 4
2.1.1 Primeira Forma Normal 5
2.1.2 Segunda Forma Normal 5
2.1.3 Terceira Forma Normal 6
2.2 PADRÃO SQL 8
2.2.1 Estrutura Básica 8
2.2.2 A Operação RENAME 10
2.2.3 Operações com Strings 10
2.2.4 Ordenação e Apresentação de Tuplas 11
2.2.5 Operações com Conjuntos 11
2.2.6 Funções Agregadas 12
2.2.7Subconsultas Aninhadas 13
2.2.8 Visões 14
2.3 PROCESSAMENTO DE TRANSAÇÃO 15
2.3.1 Modelo de armazenamento de um banco de dados. 15
2.3.2 Componentes do processamento de transações 16
2.3.3 Recuperação de falhas de transação. 17
2.3.4 Como é utilizado o log na recuperação do processamento de transações 18
2.3.5 DeadLock 18
2.4 CONTROLE DE CONCORRÊNCIA 20
3 CONCLUSÃO 22
REFERÊNCIAS 23INTRODUÇÃO

Neste trabalho, estaremos abordando assuntos sobre Banco de Dados, como o Modelo Relacional Normalizado – MRN e sua importância para identificação de inconsistências, sobre o Padrão SQL e seus principais comandos bem como sua utilização, e o Processamento de Transações e Controle de Concorrência, sobre suas importâncias e aplicabilidades.

DESENVOLVIMENTO

1Modelo Relacional Normalizado MRN

O conceito de normalização foi introduzido por E. F. Codd em 1972.
Inicialmente Codd criou as três primeiras formas de normalização chamando-as de: primeira forma normal (1NF), segunda forma normal (2NF) e terceira forma normal (3NF). Uma definição mais forte da 3NF foi proposta depois por Boyce-Codd, e é conhecida como forma normal deBoyce-Codd (FNBC).
Através do processo de normalização pode-se, gradativamente, substituir um conjunto de entidades e relacionamentos por um outro, o qual se apresenta "purificado" em relação às anomalias de atualização (inclusão, alteração e exclusão) as quais podem causar certos problemas, tais como:
▪ grupos repetitivos (atributos multivalorados) de dados;
▪ variaçãotemporal de certos atributos, dependências funcionais totais ou parciais em relação a uma chave concatenada;
▪ redundâncias de dados desnecessárias;
▪ perdas acidentais de informação;
▪ dificuldade na representação de fatos da realidade observada;
▪ dependências transitivas entre atributos.
Normalização de relações é, portanto uma técnica que permite depurar umprojeto de banco de dados, através da identificação de inconsistências (informações em duplicidade, dependências funcionais mal resolvidas, etc.).
À medida que um conjunto de relações passa para uma forma normal, vamos construindo um banco de dados mais confiável.
O objetivo da normalização não é eliminar todas as inconsistências, e sim controlá-las.

1 Primeira FormaNormal

Uma relação está na primeira forma normal se todos os seus atributos são monovalorados e atômicos.
Quando encontrarmos um atributo multivalorado, deve-se criar um novo atributo que individualize a informação que esta multivalorada:
BOLETIM = {matricula-aluno, materia, notas}
No caso acima, cada nota seria individualizada identificandoa prova a qual aquela nota se refere:
BOLETIM = {matricula-aluno, materia, numero-prova, nota}
Quando encontrarmos um atributo não atômico, deve-se dividi-lo em outros atributos que sejam atômicos:
PESSOA = {CPF, nome-completo}
Vamos supor que, para a aplicação que utilizará esta relação, o atributo nome-completo não é atômico, a soluçãoentão será:
PESSOA = {CPF, nome, sobrenome}

2 Segunda Forma Normal

Uma relação está na segunda forma normal quando duas condições são satisfeitas:
1. a relação estiver na primeira forma normal;
2. todos os atributos primos dependerem funcionalmente de toda a chave primária.
Observe a relação abaixo:
BOLETIM = {matricula-aluno,...
tracking img