Automatos finitos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3064 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Modelagem e Controle de Sistemas Automatizados
Centro Universitário de Maringá CESUMAR

Curso de Engenharia de Controle e Automação - Mecatrônica
Prof. Filipe Roseiro Côgo Fevereiro de 2012

Informações
• 

Este material foi preparada com base na apostila do Prof. Eduardo Ribeiro Cury sobre Sistemas a Eventos Discretos, publicada no V Simpósio Brasileiro de Automação Inteligente e nolivro Introducion to Discrete Event System de Christos Cassandra e Stéphane Lafortune, publicado pela editora Elsevier É indispensável a leitura do texto da bibliografia básica

• 

Disciplina
• 

Objetivos Bibliografia básica:
• 

• 

MORAES, Cícero Couto de; CASTRUCCI, Plínio de Lauro. Engenharia de automação industrial. Rio de Janeiro. LTC. 2001 CASSANDRA, Christos; Lafortune,Stéphane. Introducion to Discrete Event System, Nova Iorque, Springer. 2008

• 

Disciplina
• 

Campos de conhecimento e objetos de estudo (ementa)
•  •  •  •  • 

Sistemas a eventos discretos Modelos autômatos de estado Redes de petri Controle supervisório Sistemas de supervisão

Introdução
• 

A otimização e a automação nessas áreas vale a pena ?
•  •  •  •  •  •  • Manufatura/Produção Supervisão de tráfego Logísticas Processos Redes de comunicações Gerenciamento de base de dados Etc.

Introdução
• 

Tais sistemas têm em comum a maneira pela qual percebem o ambiente à sua volta Recepção de estímulos, denominados eventos Exemplos de eventos
•  • 

• 

• 

Início e término de uma tarefa Percepção de mudança no estado do sensor

Introdução
• 

Estes eventossão instantâneos, o que lhes conferem um caráter discreto em relação ao tempo Sistemas com tais características são denominados Sistemas a Eventos Discretos (SED) Discretos em oposição aos sistemas de variáveis contínuas A natureza discreta dos SEDs faz com que os modelos matemáticos tradicionais não sejam adequados para tratá-los

• 

• 

• 

Introdução
• 

É altamente recomendávelencontrar modelos para tratar SEDs ! Dada sua grande importância … Até então não se consegiu encontrar um modelo tão consiso como é o modelo de equações diferenciais para sistemas de variáveis contínuas Não existe consenso sobre o melhor modelo

• 

• 

Introdução
• 

Dentre os modelos existentes, destaca-se o modelo RW:
•  • 

Baseado na Teoria de Linguagens e Autômatos Distinçãoentre o sistema controlado e a entidade que controla
• 

Planta e Supervisor

Introdução
• 

• 

Planta é um modelo que reflete todas as ações que o sistema é capaz de executar na ausência de qualquer ação de controle Supervisor exerce uma ação de controle restritivo sobre a planta, de modo a obrigá-la a realizar ações correspondentes a uma dada especificação

Introdução
• 

O modelopermite a síntese de supervisores Os supervisores verificam se uma dada especificação de comportamento pode ser cumprida Caso não possa, identifica a parte da especificação que pode ser implementada de forma minimamente restritiva Um critério de aceitação é utilizado para determinar se com a parte implementável o sistema trabalhará de forma satisfatória

• 

• 

• 

Introdução
• Outros modelos:
•  •  •  •  • 

Redes de Petri Cadeias de Markov Teoria das filas Álgebra de processos Etc.

Introdução
• 

Cada modelo reflete diferentes tipos de SED Enfocam diferentes objetivos na análise dos sistemas em estudo. Por exemplo.
• 

• 

Álgebra de processos: verificação formal de propriedades de sistemas distribuídos e concorrentes Cadeias de Markov: modelo de processoestocástico em que os estados anteriores são irrelevantes para a transição do estado seguinte, desde que o estado atual seja conhecido

• 

Conceito de sistema
•  Uma agregação de coisas combinadas pela natureza ou pelo homem a fim de formar um integral e complexo todo (Enciclopédia Americana) •  Um grupo de itens independentes que interagem regularmente a fim de formar um todo unificado...
tracking img