Auto da barca do inferno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1008 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Síntese da barca do diabo:
A historia de relata um porto onde se encontram duas barcas: uma que se destina ao inferno, comandada pelo diabo, e a outra, ao paraíso, comandada por um anjo. Ambos, Diabo e Anjo, esperam pelas almas que os seguirão.
Na Barca comandada pelo diabo, entram oito das treze almas que estão no seu juízo final. São eles: Um fidalgo, um onzeneiro, um sapateiro, um padre,uma alcoviteira, um judeu, um corregedor, um procurador e um enforcado.
Fidalgo embarca na barca do diabo, pois era um cara muito esnobe, cometia pecados, luxuria e tirania. Já o onzeneiro chega à barca com um saco de dinheiro e é condenado por ganância e avareza. O sapateiro entra na barca, pois enganou muitas pessoas, e tentou inclusive enganar o diabo. O padre chega confiante achando que vaipara a barca divina, mas acabou ficando no do diabo por falso moralismo cristão. A alcoviteira chega à barca e tenta seduzir o diabo para não entrar na barca, mas acabou ficando por lá por prostituição e feitiçaria. Nem o diabo quis a presença do Judeu, mas como não conseguiu chegar ao anjo para tentar entrar na outra barca, ficou pelo barco do diabo mesmo. O Corregedor e o procurador ficam na barca,pois eles deveriam servir de exemplo, mas manipulam a justiça a troco de propina e o informado, foi um humano corrupto e também ficou na barca do diabo.




Contexto de produção:
Auto da Barca do Inferno é um auto onde o barqueiro do inferno e o do céu esperam à margem os condenados e os agraciados. Os que morrem chegam e são acusados pelo Diabo e pelo Anjo, mas apenas o Anjo absolve. 
Oprimeiro a chegar é um Fidalgo, é seguido por um agiota, por um Parvo (bobo), por um sapateiro, por um frade, por uma cafetina, e um judeu, um juiz também vai, por um promotor, por um enforcado e por quatro cavaleiros. Um a um eles aproximam-se do Diabo, carregando o que na vida lhes pesou. Perguntam para onde vai a barca; ao saber que vai para o inferno ficam horrorizados e se dizem merecedores doCéu. Aproximam-se então do Anjo que os condena ao inferno por seus pecados. 
O Fidalgo, o Onzeneiro (agiota), o Sapateiro, o Frade (e sua amante), a Alcoviteira Brísida Vaz (cafetina e bruxa), o judeu, o Corregedor (juiz), o Procurador (promotor) e o enforcado são todos condenados ao inferno por seus pecados, que achavam pouco ou compensados por visitas a Igreja e esmolas. Apenas o Parvo éabsolvido pelo Anjo. Os cavaleiros sequer são acusados, pois deram a vida pela Igreja. 
O texto do Autor é escrito em versos rimados, fundindo poesia e teatro, fazendo com que o texto, cheio de ironia, trocadilhos, metáforas e ritmo, flua naturalmente. Faz parte da trilogia dos Autos da Barca (do Inferno, do Purgatório, do Céu). 
Cada um dos personagens focalizados adentram a morte com seusinstrumentos terrenos, são venais, inconscientes e por causa de seus pecados não atingem a Glória, a salvação eterna. Destaque deve ser feito à figura do Diabo, personagem vigorosa que conhece a arte de persuadir, é ágil no ataque, zomba, retruca, argumenta e penetra nas consciências humanas. Ao Diabo cabe denunciar os vícios e as fraquezas, sendo o personagem mais importante na crítica que Gil Vicentetece de sua época. 
http://pt.shvoong.com/books/182048-grande-sertão-veredas/


Biografia de Gil Vicente:
 Ele teria nascido por volta de 1465, em Guimarães ou em outro lugar na região da Beira. Casado duas vezes, teve cinco filhos, incluindo Paula e Luís Vicente, que organizou a primeira compilação das suas obras. No início do século 16, há referência a um Gil Vicente na corte, participando dostorneios poéticos. Em documentos da época, aparece outro Gil Vicente, ourives, a quem é atribuída a Custódia de Belém (1506), recipiente para exposição de hóstias feita com mais de 500 peças de ouro. Ao longo de mais de três décadas, Gil Vicente foi um dos principais animadores dos serões da corte, escrevendo, encenando e até representando mais de quarenta autos. O primeiro deles, o "Monólogo...
tracking img