Atps arte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1316 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
FACULDADE ANHANGUERA DE SERTÃOZINHO

PEDAGOGIA EAD

ARTE, CRIATIVIDADE E RECREAÇÃO






Cíntia Maria de Oliveira RA: 2061132844
Kelly Cristina Araújo Gomes RA: 2052990762
Michele Aparecida Araújo Gomes RA: 2052990785
Michele Cristina Advignoli RA: 2061132836
Marina Nakamura Amorim RA:2052995720








Profa. Ma. Adriana Rodrigues da Silva


Sertãozinho, 15 de agosto de 2012.




SEMELHANÇAS E CONTRASTES ENTRE AS EXPERIÊNCIAS VIVIDAS PELOS MENBROS DA EQUIPE.

Como os membros da equipe são da mesma idade e estudamos juntas na mesma instituição, em uma escola estadual, lembramos das atividades artesanais feitas especialmente no dia dos pais ou das mães, dasdatas comemorativas que eram lembradas apenas em seus dias, ilustração de poemas e cantigas, festivais de primavera, construção de pipas e outras brincadeiras folclóricas da época.
De certo modo essas atividades não favoreciam o desenvolvimento da nossa criatividade, trabalhos artesanais que eram apoiados pelos professores, cantigas de rodas, brincadeiras, reproduções de obras de arte. Nãoestudávamos todas as linguagens artísticas, porque era visto pouquíssima coisa sobre música e dança (como ainda hoje existe a versão que dança faz parte do currículo de educação física), percebe-se que naquele tempo e ainda não em todos os lugares, mas existem práticas pedagógicas baseadas em um ensino de arte tradicional.




















QUAL É O PAPEL DA ARTE NA EDUCAÇÃOCONTEMPORANÊA?

Na visão contemporânea, ao se analisar uma obra de arte, deve-se considerar as qualidades estéticas e também o conhecimento do seu contexto. Assim, uma obra de arte contemporânea, é mais um objeto simbólico do que puramente estético, sendo que a interpretação depende em parte do que pode ser puramente estético, sendo que a interpretação depende em parte do que pode ser conhecimentodo contexto acontece na interpretação. Assim, a interpretação inclui a percepção, mas vai além.
O ensino de arte contemporânea requer uma mudança em nossa concepção. Devemos agora procurar desenvolver habilidades para interpretar obras de arte, para fazer sentido delas. Ver a maneira como os estudantes a interpretam e não mais somente como as percebem. A percepção está junto com ainterpretação.
Enquanto educadores, e enquanto instituição de ensino, o que fazemos para que isso seja possível? Possibilitamos às crianças o contato e a descoberta de novas construções imagéticas? Instigamos as crianças a investigarem que outras possibilidades de representação
existem para a casinha, a árvore, o céu com nuvens, o sol, os passarinhos? Provocamos nossos
alunos para criarem e produzirem suaspróprias imagens?
Se nos observarmos enquanto educadores e olharmos atentamente para nossa prática pedagógica, podemos afirmar que estamos possibilitando a ampliação desse repertório visual infantil? De que forma isto está acontecendo?

De acordo com Cunha,

Ampliar o repertório das imagens e objetos também implica abastecer as crianças de outros elementos produzidos emoutros contextos e épocas, como, por exemplo, as imagens da história da arte, fotografias e vídeos, objetos artesanais produzidos por culturas diversas, brinquedos, adereços, vestimentas, utensílios domésticos, etc (1999, p14).




Salientamos a importância de trabalhar com imagens em sala de aula que possam causar diferentes sensações e reações, que ao indagarmos as crianças sobre oque sentem ao observá- las, possam ir além da denominação do “gosto”, “não gosto”, “legal”, “bonita”. Se optarmos por algumas imagens para levar para a sala de aula, e não outras, que imagens são essas? Elas podem causar estranhamentos, discussões, espanto, distanciamentos, aproximações? Se não, talvez devêssemos rever o que nos move a escolher determinadas imagens, que poderão, ou não,...
tracking img