As dez pragas do egito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1871 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SUMÁRIO

Introdução.........................................................................................................2
As dez pragas do Egito.....................................................................................3
Conclusão.........................................................................................................6INTRODUÇÃO

Nesta famosa passagem bíblica (Ex 6.28-10.29), vemos o poder do Deus Hebreu manifestando-se a uma grande nação, os Egípcios.
Vemos também a fé que teve Moisés em aceitar a missão de vida, de liderar e libertar, seu povo, os Hebreus, do cativeiro de escravidão do Faraó naqueles tempos.
Quando o Deus dos Hebreus instrui Moisés para queele volte e conduza seu povo, os Hebreus, para a terra prometida, Faraó, não reconheceu a autoridade de Moisés e muito menos do seu Deus. Proibindo que os Hebreus deixem o Egito.
Deus mostrou-se poderoso aos deuses do Egito, fazendo com que Faraó, mesmo contra a sua vontade permitisse que os Hebreus fossem prestar culto ao seu Deus no deserto e depois tendo ele perseguindo pelo deserto até o MarVermelho.















As 10 pragas do Egito
1 - Águas em Sangue: (7.14-11.10)
Os egípcios tributavam honras divinas ao rio Nilo, e reverenciavam-no como o primeiro dos seus deuses. Diziam que ele era o rival do céu, visto como regava a terra sem o auxílio de nuvens e de chuva. O fato de se tornar em sangue a água do sagrado rio, durante sete dias, era uma calamidade, quefoi causa de consternação e terror, além de confrontar diretamente a divindade Egípcia (Ex 7.14...). Provavelmente essas águas entraram em outros locais, porque o Nilo era a principal fonte do sistema hidrográfico do Egito. A bíblia nos revela que a mudança da água foi tão grande que matara os peixes (Ex 7.21), tornando-a imprópria para o consumo humano. Os egípcios viram-se obrigados a cavar poçospara terem água para beber (Ex 7.24).
2- A praga das rãs: (8.1-15)
Na praga das rãs foi o próprio rio sagrado um ativo instrumento de castigo, juntamente com outros dos seus deuses. A rã era um animal consagrado ao sol, sendo considerado um emblema de divina inspiração nas suas intumescências. O repentino desaparecimento da praga foi uma prova tão forte do poder de Deus, como o seuaparecimento. As rãs sugiram no Nilo e em outros volumes de água (Ex 8.5), pelas palavras em hebraico que reportam os fatos, elas informam que as rãs vieram do lodo dos pântanos, local onde as águas brotavam. As pragas das rãs infestavam o Egito, adentrando nos cômodos, nas camas, fornos, tigelas, não só das habitações do povo Egípcio, mas também do Faraó e de seus oficiais.
3- Piolhos: (8.16-19)

Apraga dos piolhos foi particularmente uma coisa horrorosa para o povo egípcio, tão escrupulosamente asseado e limpo. Dum modo especial os sacerdotes rapavam o pelo de todo o corpo de três em três dias, a fim de que nenhum parasita pudesse achar-se neles, enquanto serviam os seus deuses. Estes piolhos atingiram os homens e o gado do Egito. Infestavam- lhes a pele, ouvidos, narizes e os olhos, causandomuito irritação, e em alguns casos, levando-os a morte. Esta praga abalou os próprios magos, pois, em conseqüência da pequenez desses insetos, eles não podiam produzi-los pela ligeireza de mãos, sendo obrigados a confessar que estava ali o "dedo de Deus" (Ex 8.19).

4- Moscas: (8.20-32)

As três primeiras pragas sofrem-nas os egípcios juntamente com os israelitas, mas por ocasião daproteção de Deus ao seu povo que tinha escolhido (Ex 8.20-23) ele poupou os habitantes das terras de Gósen. Este milagre seria, em parte, contra os sagrados escaravelhos, adorados no Egito, porque não está claro no texto, embora com forte inclinação, de que se tratava de insetos conhecidos como besouros, moscardo, tavão ou moscão. Sabe-se que no Egito era considerado errado matar alguns tipos besouros,...
tracking img