As catacumbas de roma

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3267 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Caruaru
2011
Jonas Roberto Silva





INTRODUÇÃO


Este trabalho tem como finalidade resumir o livro às catacumbas de Roma destacando as suas idéias principais e motivos que revelam o vigor dos primeiros seguidores cristãos os quais foram fieis até a morte.





























RESENHA CRÍTICA

A OBRA AUTORE EDIÇÃO
Benjamin Scott As Catacumbas de Roma, O testemunho e o Martírio dos Primeiros Cristãos; 30ª Edição 2008; págs.175.

APRESENTAÇÃO DA OBRA
Esta obra mostra a pureza e o vigor dos primeiros cristãos, os quais, mesmo perseguidos, foram fieis até a morte. Mostrando a persistência e a fé que esses cristãos tinham, mesmo em épocas que não colaboravam para esse posicionamento. O seutestemunho prova a existência de um Deus soberano e que cuida dos seus como filhos amados, trazendo a paz e a esperança celestial.

RESUMO DA OBRA
CAPITULO I- O Paganismo e o seu culto.
No primeiro capitulo, Benjamin retrata o paganismo e o seu culto, o autor afirma que o sistema pagão era politeísta, os deuses eram representados por qualquer forma humana, como mercúrio, júpiter, Venus e entreoutros, e ainda existiam deuses que personificavam as virtudes cívicas e domésticas. Nessa época havia muitos senhores e muitos deuses a quem o mundo civilizado prestava culto e homenagem. Os romanos não adoravam somente aos deuses inventados por eles, mas tinha uma ânsia por um deus mais digno do que suas corruptas imaginações, e fizeram um altar ao deus desconhecido. O autor relata um pouco sobre ocaráter desses deuses, que pode ser resumido a um verso do poeta Pope: “Deuses injustos, mutáveis, iracundos, só na vingança e podridão fecundos”.
Paulo escrevendo aos romanos durante esse período de idolatria usou uma terrível linguagem no primeiro capitulo, e que poderia ser aplicado ao sistema religioso de Roma e ao caráter de seus deuses. Porque eles mudavam a gloria do Deus incorruptível emsemelhança a coisas corruptíveis como aves, quadrúpedes e entre outros. Eles se entregaram aos desejos depravados para que fizessem coisas que não convém, aborrecendo a Deus com suas imundícies. O autor falou que por causa do caráter dos deuses pagãos, os seus seguidores não temiam as baixezas que faziam, crendo que os deuses as praticavam também.
O sistema pagão era sacerdotal, um sacerdote erao mediador das divindades e o povo, e era o que fazia as orações e sacrifícios. Os ritos só consistiam no oferecimento de sacrifícios e orações, não existia o ensino da moral. Os ritos pagãos eram muitas das vezes barbaramente cruéis, por oferecerem sacrifícios humanos e essa pratica era universal. Essa pratica segundo o autor, veio desde dos cananeus, há 3.300 anos, praticavam oferecendo seusfilhos ao deus moloque. E foi por isso que Deus mandou destruir aquele povo, pois Deus não permitiu essa pratica de consagrar seus filhos ao ídolo Moloque. Essa expressão “consagrado” segundo o autor é queimar essas crianças em honra a divindade. O autor menciona muitos exemplos sobre o oferecimento de sacrifício humano que era costume de muitos povos universalmente.
Entre os vários exemplos, euquero destacar o que acontecia em Roma era o costume de sacrificar trinta homens para obter o progresso da cidade. Tito Lívio afirmou que dois homens e duas mulheres foram enterrados vivos para evitar calamidades públicas. Uma das provas que o autor menciona é que no ano 96.a.C foi constituída uma lei para sustar essas praticas, que prova a existência deste costume. Muitos casos de sacrifícioshumanos aconteceram até o ano 300 da era cristâ quase 400 anos depois da publicação dessa lei. Teve muitas crueldades dos assírios cortando as línguas e tirando os olhos.
No México o autor retrata a brutalidade em sacrificar vitimas humanas, diz que nenhum autor calcula o numero de vitimas em menos de 20.000 e alguns a 50.000, e durante uma cerimônia 70.000 homens foram mortos, eles faziam uma fila...
tracking img