Artigo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 95 (23626 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Ao Leitor endividamento, arrendamento de terra, fornecimento de água, custo dos insumos, Mercosul, dentre muitos que se confundem entre causa e consequência. Mas tem um fator que é fundamental e que está na base da crise, que tem de ser visto com muita atenção por todos, que deve ser enfrentado e combatido, pois se assim não for feito a crise sistêmica continuará a grassar a vida dosorizicultores. Esse fator é com certeza a monocultura do arroz. A monocultura não é culpa do produtor, aliás, o produtor é vítima da monocultura. Ao longo dos anos, por diversos motivos, nossos produtores tiveram a sua disposição conhecimentos que induziram a somente produzir arroz, tendo as academias e institutos de pesquisa disponibilizado poucas informações sobre as alternativas de cultura para as terrasplanas. Esta prática permite que o produtor fique vulnerável ao mercado, pois ele terá somente um produto para vender tendo que submeterse aos preços praticados pelo mercado. Seria diferente se o mesmo produtor tivesse outras mercadorias para a venda, ele teria a oportunidade de escolher qual produto vender e pelo melhor preço. Outra questão importante é a redução de custos com os benefícios quea rotação de culturas traz em termos de fertilidade e estrutura de solos, combate a invasoras, utilização de máquinas dentre muitos benefícios. O produtor passa a ter melhores condições de enfrentar o mercado, e assim se torna o principal agente desta mudança decidindo o que plantar e quanto plantar. Por isso, além de muitas coisas que o governo do estado já encaminhou, nosso papel enquanto órgãoestatal que tem a incumbência dar soluções e propor políticas públicas ao setor arrozeiro, estamos trabalhando intensamente na questão da rotação de culturas, ampliando equipes e ações de pesquisa, intensificando a assistência técnica para levar a informação correta ao produtor e assim dar-lhes condições de terem sucesso nessa nova empreitada, que é semear outras culturas, como soja, milho, sorgo,pastagens, e outras tantas que ainda podem se pesquisadas. Temos a certeza que este produtor que desenvolveu a lavoura de arroz que é tão complexa na sua condução, que atingiu um patamar tecnológico superior, que já enfrentou tantas crises, não terá dificuldades de adotar as tecnologias que estamos desenvolvendo e assim semeará um futuro melhor para si, sua família, sua comunidade, seu estado eseu país e o tempo da crise, da quebradeira, do desespero e da falta de esperança ficarão para trás. Claudio Pereira Presidente do Irga

A MONOCULTURA E A CRISE DO ARROZ
Vivemos no último ano mais uma crise na orizicultura, e os preços vieram abaixo e isso trouxe grandes prejuízos aos orizicultores. Porém, essa crise foi mais uma dentre outras tantas que sistematicamente se abate sobre nossosprodutores, que tem excelência na produção e são referencia e exemplo para o mundo todo, sem falar que produzem esse alimento que é básico para a alimentação do povo brasileiro, tão importante para a segurança e soberania alimentar do Brasil. A crise precipitou ações e debates. As ações foram muitas e fortes, como o aporte por parte do governo federal de mais de um bilhão de reais para acomercialização do arroz e com isso garantir que os produtores não vendessem seu produto a preços abaixo do preço mínimo. Nossa indústria exportou como nunca, mais de dois milhões de toneladas. Estas ações, combinadas com uma safra menor devido a problemas climáticos como estiagem e frio, promoveram a alta dos preços que hoje remuneram satisfatoriamente os produtores e não oneram o consumidor. Quanto aosdebates, foram muitas as ações identificadas para a tomada de atitudes que resultassem em solução para os problemas estruturais da lavoura do arroz, como carga tributária, logística,

Lavoura Arrozeira - Porto Alegre. v.60 - n. 458 / Agosto 2012

03

14
18

ENTREVISTA

Sumário
212011/2012 Safra

Tendência

Rotação de Cultura O Futuro da Lavoura

28 capa
44
Manejo

Ao Leitor...
tracking img