Artigo clara dos anjos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (586 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ARTIGO CIENTIFICO
Discente: Manuela Silva



TEXTO CRÍTICO: A questão da feminilidade e a temática racial abordados no romance naturalista de Lima Barreto


mulher, MULATA e pobre... Clarados Anjos

“Agora é que tinha noção exata da sua situação na sociedade... Ela não era uma moça como as outras, era muito menos no conceito de todos... Sua honestidade de moça e de mulher tinha todospor inimigos... Ora, uma mulatinha filha de um carteiro...” (p.49)
O romance Clara dos Anjos é uma acusação contra a dureza do preconceito racial e social, sofridos na pele de uma jovem moradora dosubúrbio carioca. Sua composição de vida é o desfecho de uma triste sina que representa a de todas as outras jovens de sua classe: ser mulher, mulata e pobre! Era essa a razão pela qual o entãousurpador de sua “única riqueza” a escolhera.
Talvez o romance seja retratado de um modo narrativamente exagerado e tal aspecto condiz com a roupagem naturalista, mas é exatamente nesse aspecto que oautor tentar denunciar a realidade dramática do mulato, negro ou mestiço pobre, especialmente representada aqui, na personagem Clara.
Várias interpretações de Clara dos Anjos podem ser alusivas ao mesmotema proposto por Lima Barreto. A começar pela escolha do nome da protagonista: Clara. Não seria pois, tal nomeação uma antítese? Uma contrariedade sobre quem de fato era a personagem em todos osaspectos? Nada de “claro” estava posto em Clara, sua natureza frágil, sua “alma amolecida”, características sempre reiteradas pelo autor e definidas como frutos de sua educação equivocada está mais para“dos Anjos”, talvez (...)
Tal educação era aplicada de uma clausura que mais fazia Clara correr perigo do que a ajudasse. O gosto pelas modinhas que muito falavam de amor e algumas delas até lascivas...Tudo isso levara a não ter qualquer ambição em sua vida: “O seu ideal não era adquirir uma personalidade, não era ser ela, mesmo ao lado do pai ou do futuro marido. Era constituir função do pai,...
tracking img