Arroio da universidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3780 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Ingrid Aparecida Gomes



















ARROIO DA UNIVERSIDADE
e
ARROIO PILÃO DE PEDRA

Trabalho apresentado como
requisito de avaliação da
disciplina de Geografia doParaná da Universidade
Estadual de Ponta Grossa.
Prof:. Sartori.




























Ponta Grossa/UEPG
2006
Ingrid Aparecida Gomes



















ARROIO DA UNIVERSIDADE
e
ARROIO PILÃO DE PEDRAPonta Grossa/UEPG
2006

INTRODUÇÃO


Ponta Grossa situa-se na bacia hidrográfica do Rio Tibagi, o qual tem suas nascentes nas bordas do Segundo Planalto Paranaense. Este planalto, que constitui um dos degraus do relevo escalonado do Estado do Paraná, apresenta topos nivelados entre 1.100 e 800 m, com suave caimento para oeste e noroeste,para onde flui a drenagem regional.
A cidade expandiu-se, inicialmente, pelos divisores das bacias dos arroios, com os eixos urbanos compondo geometria radial. Nas últimas décadas tem-se observado a ocupação de terrenos íngremes nas cabeceiras dos arroios e de áreas inundáveis em suas planícies aluviais, ambas sujeitas à ocorrência de processos erosivos importantes (boçorocas,escorregamentos, colapsos associados, solapamento e desmoronamento de margens fluviais), acelerados pela ocupação irregular.
A questão ambiental surgiu a duas ou três décadas, até então, apenas os aspectos sanitários do problema eram abordados principalmente em relação à poluição das águas. Essa questão nos leva a outro tipo de consideração muito importante, a de que o meio ambiente inclui muitos fatores,além dos físicos, químicos e biológicos devemos levar em consideração os fatores sociais e culturais relacionados a uma questão histórica de apropriação do espaço.
A existência de um contínuo e progressivo relacionamento entre a sociedade e a superfície terrestre onde o agravamento dos problemas sociais e ambientais relaciona-se a uma crise estrutural dos projetos dominantes da sociedade,interpretados como uma crise dos fundamentos da nossa vida política e social contemporânea.
ARROIO DA UNIVERSIDADE E ARROIO PILÃO DE PEDRA

A cidade de Ponta Grossa cresceu a partir de um alto topográfico situado a 967,9 m de altitude, de onde diverge rede de drenagem radial, formada por arroios tributários dos rios Tibagi, a sul, Verde e Pitangui, a norte. Estes rios têm seus leitos em altitudespróximas de 780 m.
Embora predominem na região colinas amplas com perfis convexos e amplitudes inferiores a 100 m, a presença de intrusões concordantes de diabásio origina o alto topográfico do centro da cidade, junto ao qual aparecem cabeceiras de drenagens com encostas íngremes. Entretanto, os arroios atingem perfil muito suave poucas centenas de metros a jusante, onde predominadeposição, em planícies de inundação com significativos depósitos aluviais.
A Bacia Hidrográfica do arroio Pilão de Pedra possui um perímetro de 14,73 km e abrange uma área de 8,48 km². O arroio possui sua nascente na área central da cidade, localizada nas proximidades da praça Barão do Rio Branco (Ponto Azul), e orientação do rio principal no sentido SW-NE. O trecho da nascente até a confluência como arroio Lins, encontra-se hoje canalizado, o que corresponde à parte da área central da cidade.
O arroio Lins ou arroio da Universidade, como é mais conhecido, é o principal afluente do arroio Pilão de Pedra (excluindo o arroio Lageado Grande), tem sua nascente localizada nas proximidades do Colégio Marista Pio XII, na divisa do bairro Jardim Carvalho com o bairro Órfãs, tem sentido...
tracking img