Armand fer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1698 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Armand Vallin Feigenbaum

Armand Vallin Feigenbaum nasceu em 1922 nos Estados Unidos.
Sua trajetória profissional em busca da qualidade total:
Em 1946, aos 24 anos era tido como o perito em qualidade da General Electric (GE), em Nova Iorque.
Em 1951 concluiu o doutoramento em Ciências pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT). Nesse ano lançou o best-seller TotalQuality Control, a obra que lhe conferiu notoriedade mundial.
Em 1958 foi nomeado diretor mundial de produção da GE e vice-presidente da American Society for Quality Control (ASQC). Três anos depois foi eleito presidente desta instituição.
Em 1968 fundou a General Systems, da qual é presidente.
Em 1986 passou a membro honorário da ASQC, um justo prêmio para os seus 35 anos de atividade profissional ligada àqualidade.
Suas principais Idéias e Filosofias.
Idéias
Sua idéia era a combinação de características de produtos e serviços referentes a marketing, engenharia, produção e manutenção, por meio dos quais os produtos e serviços em uso corresponderão às expectativas do cliente.
Seu Foco era a determinação do cliente e não da área técnica, de marketing ou da gerencia geral. Ela éfundamentada na experiência real do cliente com o produto ou o serviço, medidas de acordo com suas exigências, consistentes ou simplesmente percebidas, tecnicamente operacionais ou inteiramente subjetivas e sempre buscando apresentar algo variável em mercado competitivo.
Suas Filosofias
Sua filosofia básica de qualidade esta ligada a cada função e a cada atividade dentro da organização, e não simplesmente à fábrica e àengenharia, mas também as funções tradicionalmente chamadas de "colarinho-branco", tais como marketing e as finanças, com o objetivo de manter elevado o padrão de qualidade, em níveis mais econômicos, criando o conceito de "custos da qualidade", e o de promover a plena satisfação do cliente.
Mais do que uma técnica de eliminação de defeitos nas operações industriais, a qualidade é uma filosofia degestão e um compromisso com a excelência.
Sendo assim Feigenbaum incluiu nove fatores que afetam a Qualidade - os chamados 9M – e são:
* Markets (Mercados) – competição e velocidade de mudanças.
* Money (Dinheiro) – margens de lucro estreitas e investimentos.
* Management (Gerência) – qualidade do produto e assistência técnica.
* Man (Pessoas) – especialização eEngenharia de Sistemas.
* Motivation (Motivação) – educação e conscientização para a Qualidade
* Materials (Materiais) – diversidade e necessidade de exames complexos.
* Machines (Máquinas) – complexidade e dependência da Qualidade dos materiais.
* Methods (Métodos) – melhores informações para tomada de decisão
* Mounting product requirements (Montagensdo produtos-requisito) – fatores que devem ser considerados – poeira, vibração, etc.

Metodologia:

Feigenbaum é o pai do conceito de controle da qualidade total de acordo com a sua abordagem, a qualidade é um instrumento estratégico que deve preocupar todos os trabalhadores. É voltada para o exterior da empresa, baseado na orientação para o cliente e não para o seu interior redução de defeitos.
*Feigenbaum é reconhecido como pioneiro no estudo dos custos da qualidade. As principais contribuições para o ensino da qualidade foram os 3 passos para a melhoria da qualidade e os seus quatro pecados mortais.

Os três passos para a Qualidade:
Liderança para a qualidade.
Deve ser dada ênfase ao gerenciamento contínuo e a liderança. A qualidade deve ser planejada em termos específicos. Essa abordagem éguiada para a excelência em lugar da tradicional abordagem por meio das falhas. Atender-se a excelência da qualidade com o foco constante na manutenção da qualidade. Esse tipo de abordagem contínua e está sendo muito exigido no gerenciamento. O estabelecimento de um programa de Círculo da Qualidade ou de uma equipe de ação corretiva não é o suficiente para o sucesso seguir em frente....
tracking img