Argamassas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4551 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
OFICINA: TÉCNICAS TRADICIONAIS DE REVESTIMENTO - C.M.BEJA, CENFIC, 2007
Com o apoio de: ICOMOS-PORTUGAL, Projecto MITR, C.M. Albufeira, Misericórdia de Beja

ARGAMASSAS COMPATÍVEIS PARA INTERVENÇÃO EM EDIFÍCIOS ANTIGOS
MARIA DO ROSÁRIO VEIGA 19-21 SETEMBRO 2007

Oficina Técnicas Tradicionais de Revestimento - BEJA

Organização da apresentação
> Argamassas – Constituição e condiçõesexternas > Argamassas antigas e revestimentos antigos > Compatibilidade > Revestimentos de substituição > Técnicas de aplicação > Casos particulares > Casos de estudo > Conclusões

1

OFICINA: TÉCNICAS TRADICIONAIS DE REVESTIMENTO - C.M.BEJA, CENFIC, 2007
Com o apoio de: ICOMOS-PORTUGAL, Projecto MITR, C.M. Albufeira, Misericórdia de Beja

Argamassas - Constituição
aéreos cal aérea cimento;cal hidráulica cal aérea e pozolanas; gesso resinas

Ligantes
hidráulicos

sintéticos

Agregados Água Aditivos Adjuvantes

areia siliciosa; agregado calcário pedra britada; pó de pedra; argila?

pozolanas; fibras; resinas hidrófugos; introdutores de ar; plastificantes

Argamassas - Constituição
Cal aérea
Obtida por calcinação, a temperaturas da ordem de 800 a 1000 ºC, de rochascarbonatadas, constituídas predominantemente por carbonato de cálcio (calcário) ou por carbonato de cálcio e magnésio (calcário dolomítico) Cal viva: Hidratação: Endurecimento: CaCO3 + calor CaO + H2O Ca (OH)2 + CO2 CaO + CO2 Ca (OH)2 +calor CaCO3 + H2O

Argamassas de cal aérea: Traços tradicionais variam entre 1:1 e 1:4 1:3 traço eficiente para boa granulometria

2

OFICINA: TÉCNICASTRADICIONAIS DE REVESTIMENTO - C.M.BEJA, CENFIC, 2007
Com o apoio de: ICOMOS-PORTUGAL, Projecto MITR, C.M. Albufeira, Misericórdia de Beja

Argamassas - Constituição
OUTROS LIGANTES: hidraulicidade (aluminatos e silicatos) Cimento (> 1450ºC C3S +C2S + …) C2S + …)

Cal hidráulica (1200 a 1450ºC

Pozolanas naturais (produtos vulcânicos ricos em alumina e em sílica amorfa reactiva) Pó de tijolo e outraspozolanas artificiais

Argamassas - Constituição
Gesso
O gesso natural é uma rocha sedimentar de estrutura cristalina, constituída fundamentalmente por sulfato de cálcio bi-hidratado (Ca SO4 2H2O). O gesso usado como ligante em estuques e argamassas de gesso é obtido por cozedura a temperaturas que variam entre 130ºC e 170ºC da pedra de gesso e é constituído, fundamentalmente, por sulfato decálcio hemi-hidratado: Ca SO4 2H2O + calor Ca SO4 1/2 H2O + 3/2 H2O

É usado em revestimentos interiores

3

OFICINA: TÉCNICAS TRADICIONAIS DE REVESTIMENTO - C.M.BEJA, CENFIC, 2007
Com o apoio de: ICOMOS-PORTUGAL, Projecto MITR, C.M. Albufeira, Misericórdia de Beja

Suportes
• Taipa • Adobe •Fasquiado de madeira •Paredes pombalinas (gaiolas e tabiques) •Alvenaria de tijolo (irregular ouregular) •Alvenaria de pedra (irregular ou regular) argamassas com base em cal aérea (cal e terra, argila, fibras naturais) argamassas com base em cal aérea

argamassas com base em cal aérea / cal hidráulica / cimento, conforme a a estrutura da parede

Condições externas
Exterior
temperatura humidade (chuva) vento proximidade do mar poluição exposição água nas fundações exposição aos sais(solos, materiais, etc.) temperatura humidade do ar água nas fundações exposição aos sais (solos, materiais, etc.)

Interior

4

OFICINA: TÉCNICAS TRADICIONAIS DE REVESTIMENTO - C.M.BEJA, CENFIC, 2007
Com o apoio de: ICOMOS-PORTUGAL, Projecto MITR, C.M. Albufeira, Misericórdia de Beja

Funções
• Aglomerantes de pedra e tijolo em alvenarias irregulares • Assentamento de blocos de pedra ede tijolos em alvenarias regulares • Reboco exterior ou interior • Acabamento de protecção e decoração (barramentos e estuques) • Suporte de pinturas murais, fingidos, e outras técnicas decorativas • Colagem de azulejos

Argamassas antigas

Ruínas de Tróia (séc. I)

Conímbriga

Argamassas Romanas – Argamassas de cal muito bem executadas; uso de pozolanas artificiais (pó de tijolo) e...
tracking img