Apqp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1455 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
APQP “Planejamento Avançado da Qualidade do Produto”

Fase 1 – Planejamento
Fase 2 – Projeto e Desenvolvimento do Produto
Fase 3 – Projeto e Desenvolvimento do Processo
Fase 4 – Validação do Produto e do Processo
Fase 5 – Retroalimentação, Avaliação e Ação Corretiva.

Razão Social: Meninas Moto-Táxi ME.
Nome Fantasia: As Meninas.
Dirigentes: Prestação de Serviços: Automotivo deTransporte Alternativo e Remunerado de Passageiros.
Público Alvo: População local e Turistas.
Fornecedores: Adesivos Art Metal.
Preços: Tabela do Sindicato, a tarifa para inicio da corrida é de R$3,00 por quilômetro rodado. A hora parada é de R$14,00.
Equipamentos: Computadores, PABX, Nextel, Mototaxímetros,...
Mão de obra: Moto-táxi com moto própria, modelo CG Cargo na cor branca, com no máximo 08anos de uso, fabricada pela Honda, fiscalizada pelo DTP e pela Prefeitura. Tem que ter mata cachorros, antena de pipas e possuir o curso obrigatório da categoria.
Benefícios: Aluguel da moto R$225,00,combustível, vale refeição, convênio médico, seguro e vale alimentação.
Local: Rua Santa Cruz, 000 – Centro – Cep:13300-090 – Itu.
Horários: a definir.
Salários: Moto-táxi R$900,00.
Diferenciais:Equipe treinada e com condutores legalizados, fornecimento de Jaqueta Air Bag para condutor e passageiro, profissionais capacitados e devidamente uniformizados e diversas formas de pagamentos.
Equipe: Estrutura: Sala de Atendimento ao Público, Banheiro Feminino e Masculino, Sala de Reunião, Refeitório, Sala para os moto-táxi,Local sinalizado para estacionamento das motos.
Experiência em Itu/SP- Criado recentemente, o serviço de moto-táxi, funciona com uma das tarifas de transporte individual mais baratas do País. Segundo a prefeitura, por R$ 1,00, o passageiro pode ir a qualquer parte da área urbana. Lá há 10 motos em operação e a empresa que se habilitou para o sistema pretende duplicar esse número. O projeto para a criação do serviço foi aprovada pelos vereadores e sancionada peloprefeito. Houve reação dos taxistas, que tentaram evitar a aprovação do projeto, tendo como argumento a insegurança oferecida pelo novo serviço. Na cidade, de 110 mil habitantes, há mais de 150 táxis em atividade.
Como Funciona: O negócio funciona de forma precária. O condutor, identificado por um colete colorido, circula de moto pela cidade. Os interessados fazem sinal para ele parar, sobem nagarupa, colocam o capacete e seguem para o destino combinado. Em alguns municípios o serviço já está consolidado a ponto de já existirem aqueles que instalaram mototaxímetros.

Oportunidade: Pesquisa realizada pela Associação Nacional de Tranportes Públicos (ANTP) e pela Associação Nacional de Empresas de Transporte Urbano (NTU) mostrou que as políticas de repressão e legalização adotadas em váriascidades não têm provocado os resultados esperados. A explicação é simples: Por um lado, os municípios não têm estrutura para fiscalizar com rigor. Por outro, a maior parte dos perueiros e afins não está disposta a assumir impostos que viriam com legalização, já que boa parte da rentabilidade do negócio está na ausência de encargos e de regras que obriguem a circulação fora dos horários de pico. Oestudo mostra que a insatisfação com a qualidade do serviço prestado pelos ônibus convencionais é a principal causa da migração de passageiros. Eles reclamam da lentidão, da falta de regularidade das linhas e do desconforto.

| Presidência da República
Casa Civil
Subchefia para Assuntos Jurídicos |
LEI Nº 12.009, DE 29 DE JULHO DE 2009.
Mensagem de veto | Regulamenta o exercício dasatividades dos profissionais em transporte de passageiros, “mototaxista”, em entrega de mercadorias e em serviço comunitário de rua, e “motoboy”, com o uso de motocicleta, altera a Lei no 9.503, de 23 de setembro de 1997, para dispor sobre regras de segurança dos serviços de transporte remunerado de mercadorias em motocicletas e motonetas – moto-frete –, estabelece regras gerais para a regulação...
tracking img