Antropologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 158 (39330 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Pr. Flávio Nunes.
Instituto Teológico Gamaliel
instgamaliel@gmail.com
www.institutogamaliel.com

Página 1 de 82

Pr. Flávio Nunes.
Instituto Teológico Gamaliel
instgamaliel@gmail.com
www.institutogamaliel.com

INSTITUTO TEOLÓGICO GAMALIEL
CURSO BACHAREL EM TEOLOGIA
Matéria: ANTROPOLOGIA
Sumário
CAPÍTULO 1
ANTROPOLOGIA GERAL
1.1 Conceitos Gerais
CAPÍTULO 2
ANTROPOLOGIACULTURAL
2.1. Conceituando Cultura
2.2. Aculturação
2.3 Objeto da Antropologia Cultural
2.4 Antropologia da Religião
2.5 Etnoteologia
2.6 Antropologia Cultural e a Bíblia
2.7 Cosmovisão e Contextualização
CAPÍTULO 3
MITOS E TEORIAS DA CRIAÇÃO
3.1. A narrativa mitológica
3.2 Modelos de mitos cosmogônicos
3.3 A Teoria Big Bang
CAPÍTULO 4
A BÍBLIA E A CRIAÇÃO
4.1 Como a Criação Bíblica éconsiderada?
4.2 A Teoria Geológica da Criação (TGC)
4.3 A Teoria da Lacuna
4.4 Exposição Bíblica da Criação

Página 2 de 82

Pr. Flávio Nunes.
Instituto Teológico Gamaliel
instgamaliel@gmail.com
www.institutogamaliel.com
CAPÍTULO 5
TEORIAS DA ORIGEM DO HOMEM
5.1 A Teoria da Evolução
5.2 Teorias Criacionistas
CAPÍTULO 6
A CONSTITUIÇÃO DO HOMEM
6.1 Descrição Bíblica
6.2 A Doutrina daNatureza do Homem
6.3 A Metafísica da Criação do Homem
6.4 Funções respectivas do Corpo, Alma e Espírito
CAPÍTULO 7
A QUEDA DO HOMEM
7.1 A ocorrência da queda
7.2.Espírito, alma e corpo após a queda
CAPÍTULO 8
O HOMEM SOB TRÊS ASPECTOS
8.1 O Homem natural
8.2 O Homem espiritual (1Co 2.15)
8.3 O homem carnal
CAPÍTULO 9
A ORIGEM DA ALMA E DO ESPÍRITO DO HOMEM
9.1 Introdução
9.2Teoria do Preexistencialismo
9.3 Teoria do Criacionismo
9.4 Teoria Traducionista
9.5 Considerações finais

Página 3 de 82

Pr. Flávio Nunes.
Instituto Teológico Gamaliel
instgamaliel@gmail.com
www.institutogamaliel.com
Capítulo 1
ANTROPOLOGIA GERAL
Por mais isoladas entre si que tenham vivido as diferentes sociedades humanas
sempre souberam, salvo raríssimas exceções, que além de suasfronteiras havia
"outros homens": homens que viviam de forma diversa, cuja pele era talvez de outra
cor, que não adoravam os mesmos deuses, que pensavam de outra maneira. A
curiosidade de conhecer esses homens e povos "diferentes" motivou o nascimento
da antropologia, que atualmente não estuda apenas "os outros", mas todos os seres
humanos.
1.1. Conceitos gerais
Entre as muitas ciências quetêm por objeto o ser humano, a antropologia -- "ciência
do homem", segundo a etimologia -- o estuda do ponto de vista das características
biológicas e culturais dos diversos grupos em que se distribui o gênero humano,
pesquisando com especial interesse exatamente as diferenças.
O nascimento da antropologia como ciência ocorreu a partir dos grandes
descobrimentos realizados por navegadores eviajantes europeus. A curiosidade de
conhecer povos exóticos, de saber como viviam e pensavam homens de culturas tão
distantes da européia, de descobrir que aspecto físico e que costumes tinham, levou
à classificação e ao estudo dos dados recolhidos in loco -- isto é, no lugar de origem
-- por exploradores, comerciantes e missionários chegados àquelas terras
longínquas.
Os primeirosantropólogos tinham como característica comum a distância do objeto
de seu estudo, o qual consistia sempre em homens pertencentes a culturas distintas
da européia e dela geograficamente afastadas. A moderna antropologia, no entanto,
estende sua pesquisa às sociedades industriais e até mesmo às grandes
concentrações urbanas. Mas seus instrumentos de trabalho se foram aos poucos
delineando justamente noestudo das sociedades "primitivas", mais simples e com
um processo de mudança menos vertiginoso que o das sociedades modernas.
Com freqüência, os antropólogos do século XIX relacionavam as características
biológicas dos povos com suas formas culturais. Mais tarde, estabeleceu-se que os
traços biológicos e os culturais tinham menos ligação entre si do que se acreditara.
Isso levou a uma...
tracking img