Antropologia - doutrina do homem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 31 (7501 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ANTROPOLOGIA

A DOUTRINA DO

HOMEM

Pr. Almir de O. Bomfim

INTRODUÇÃO


A religião tem o seu fundamento e a sua razão de ser numa relação vital entre duas pessoas: Deus e o homem. A Teologia, para ser fiel a suasignificação, deve ocupar-se não só do estudo acerca de Deus, mas também acerca do homem.
É necessário que conheçamos bem o homem para que não caiamos em erro. Um erro neste assunto poderia levar-nos a erros ainda mais graves e perigosos no decorrer do estudo que fazemos no tocante às relações entre o homem e Deus. Convém, pois, que conheçamos o homem na sua constituição e nos seus poderesessenciais. É verdade que nem todos os poderes pessoais têm o mesmo valor para o nosso estudo, mas, mesmo assim são indispensáveis. Tudo quanto pudermos conhecer sobre o homem e a sua natureza, nos servirá no estudo da sua relação com Deus.
O homem é criado à imagem e semelhança de Deus e distinto e superior a todos os animais. A diferença entre o homem e os animais é tão grande, em termosqualitativos, a ponto de não haver margem para especulações quanto à origem dos humanos e dos animais irracionais. O Projeto Genoma Humano (PGH), iniciado em 1990, constatou, em 2003, que há no corpo humano em torno de quarenta mil genes, concluindo o seqüenciamento de três bilhões de bases que constituem o DNA da espécie humana, com 99% de precisão.
O que intriga os cientistas e os leva asonhar com a descoberta do "elo perdido" entre o símio e o homem é o fato de o PGH ter concluído que a diferença entre o DNA do homem e do chipanzé é apenas de 5%. Ou seja, em termos meramente numéricos, o homem e o macaco tem semelhanças quase totais. Entretanto, em termos qualitativos, incluindo-se o raciocínio lógico, a capacidade da fala e de habilidades gerais, o homem se distancia do macacotanto quanto os corpos celestes que estão a anos-luz do nosso planeta.
Com apenas 5% de diferença entre o código genético do homem e do macaco, como pode haver tão grande diferença de conhecimentos e de habilidades? Será que se pode esperar que um macaco, um dia, possa compor uma frase, uma página ou escrever um livro? Claro que não. A idéia central da Bíblia é que o homem foi feito a imagem esemelhança de Deus. E jamais poderia ser visto semelhante aos animais. Como vimos, a semelhança qualitativa entre o homem e o animal, ultrapassa qualquer visão materialista da natureza do ser humano.
Berkhof afirmou: As palavras "imagem" e "semelhante" são empregadas com o sinônimos e uma pela outra, e, portanto, não se referem a duas coisas diferentes.
Langston afirma que o homemtem "semelhança natural" com Deus: O homem é uma pessoa como Deus é uma Pessoa, e a semelhança entre um e outro se acha no espírito, naquilo que o homem é na sua natureza pessoal. Assim sendo, a "semelhança natural" entre Deus e o homem perdura sempre, porque o homem não poderá jamais deixar de ser uma pessoa como Deus o é.
Portanto, entendemos que o homem tem semelhança natural com Deus oupessoalidade, e, portanto, baseados nestes qualitativos, iniciaremos este estudo sobre a Doutrina do Homem.

Pr. Almir de O. Bomfim

I- A ORIGEM E O CARÁTER ORIGINAL DO HOMEM

A transição da Teologia para a Antropologia, isto é, do estudo de Deuspara o estudo do homem, é natural. O homem não é somente a coroa da criação, mas também é objeto de um especial cuidado de Deus. A revelação de Deus na Escritura é uma revelação dada não somente ao homem, nas na qual o homem é de interesse vital. Não é uma revelação de Deus no abstrato, mas uma revelação de Deus em relação as suas criaturas, e particularmente em relação ao homem. É um registro...
tracking img