Angiospermas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1531 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
BETÂNIA MENDES FERRI







PLANTAS DOMINANTES














Lagoa Vermelha – RS
Outubro de 2012
INTRODUÇÃO

O trabalho que segue, visa identificar os principais grupos de angiospermas, as plantas que formam a maior parte da vegetação. Seu ciclo de vida, forma, filo em que se englobam, reprodução sexuada e assexuada, habitats, classificação, partes ecomo elas costumam ser denominadas. As variações na estrutura da flor, microsporogênse e microgametogênese, megametogênese e megagametogênese, polinização, mecanismos que dificultam a autofecundação, dupla fecundação além de frisar a importância de proteger a sua disseminação.








Angiospermas são as plantas dominantes no planeta, são plantas superiorescompletas, com raiz, caule, folha, flor, semente e fruto. Têm diversos tamanhos, podem viver no solo, na água ou em outras plantas, em certos casos como parasitas e em outros como inquilinas. Quanto a forma podem ser árvores, trepadeiras, arbustos, capins etc. O filo que engloba as angiospermas é denominado Magnoliophyta (flor), embora Anthophyta ainda possa ser usado.
Devido anão conclusão de especialistas em quais classes o filo deve ser dividido e aguardando informações para tornar formal a classificação, as angiospermas vêm sendo divididas em três categorias informais: monocotiledôneas, eudicotiledôneas e as dicotiledôneas basais, sendo que somente 3% são dicotiledôneas basais. Estas reúnem desde representantes arbóreos como a fruta-do-conde até plantas aquáticascomo a vitória-régia..
Em sua reprodução a presença de flores e frutos, nas angiospermas, aperfeiçoou a fecundação das plantas e dispersão das sementes que, em outros grupos de plantas, ocorriam primordialmente por meio da ação dos ventos. Tais fatores, juntamente com um sistema eficaz de vasos condutores, permitiram que as angiospermas conquistassem diversos ambientes,representando cerca de 70% de todas as plantas de nosso planeta. Apesar de essas novas estruturas terem propiciado um grande avanço no que se diz respeito à reprodução sexuada das angiospermas, a reprodução assexuada não deixou de ser importante para esses indivíduos. Além de, geralmente, dar origem a novos indivíduos de forma mais rápida, tal modalidade produz indivíduos de mesmo genótipo, conservandoas características da espécie nas novas gerações. Tais mais especificadas a seguir.
Resumindo, nas angiospermas os órgãos reprodutores são as flores e suas sementes são protegidas por carpelos (que dão origem aos frutos). A flor é um ramo especializado em que há folhas férteis com esporângios, os esporofilos. O ramo que contém a flor denomina-se pedicelo. Nele há oreceptáculo floral que é a parte em que se encaixam diversos tipos de folhas especializadas, os elementos florais, algumas delas formadoras de esporângios. Os elementos florais que produzem esporângios são os carpelos (formam óvulos) ou os estames (formam grãos de pólen). O conjunto de carpelos é chamado giniceu (mulher) e o conjunto de estames é o androceu (homem).
Além dos férteis,existem também os elementos estéreis: as pétalas, cujo conjunto forma a corola, e as sépalas, cujo conjunto forma o cálice. Ambos constituem o perianto (ao redor da flor). As pétalas são geralmente delicadas e coloridas, enquanto as sépalas são mais espessas e verdes, no entanto há algumas espécies em que elas assemelham-se na cor e textura, chamadas de tépalas. O conjunto delas é o perigônio (dogrego peri, ao redor, e gónos, órgãos genitais). Referente aos casos apresentados, as plantas que possuem sépalas e pétalas distintas são chamadas heteroclamídeas e com apenas tépalas homoclamídeas.
Em certas espécies as flores nascem isoladamente nos ramos, já em outras elas ficam agrupadas, formando o que se denomina inflorescências. Algumas tão bem agrupadas que são confundidas...
tracking img