Analise psicopatologica do filme: pescador de ilusoes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1301 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O filme “O pescador de ilusões” gira em torno de dois personagens e aspectos conflitantes de extrema importância para psicologia, abordando doenças mentais, depressão, bipolaridade e também diferentes formas de psicose e das conseqüências de um trauma.
Jack Lucas é ancora de um programa de rádio de falsa auto-ajuda, onde ele em vez de ajudar os ouvintes, acaba zombando delesfazendo uma psicologia reversa. Em um desses maus conselhos de Jack a um ouvinte psicótico, ocorreu uma tragédia muito grande na qual Parry, que era um homem bem sucedido, acabou sendo uma vítima indireta dessa tragédia, na qual sua mulher foi morta em sua frente, o que o fez se tornar um mendigo e psicótico.
Começaremos falando um pouco sobre cada personagem, começando porJack, que era uma pessoa narcisista, bipolar e apresentava hipomania. Ele não conseguia perceber o outro, era um ser humano centrado no ego e achava que o mundo girava em sua volta. Ao decorrer do filme ficou depressivo, parando de trabalhar na radio com receio e medo das pessoas após a tragédia conseqüente do seu mau conselho. Quando conheceu Parry e descobriu que ele era marido de uma das vítimasda tragédia, se sentiu extremamente culpado e responsável por ver Parry naquela situação. Se sentindo na obrigação de ajudar ele para livrar-se da culpa.
O transtorno afetivo bipolar, também presente no personagem, não apresenta na maioria das vezes sintomas psicóticos. Ele é mais como uma perturbação afetiva e não psicótica. Caracterizado por oscilações de humor entreeuforia e depressão, causando irritabilidade, agressividade e idéias suicidas. Características marcantes que podemos ver em Jack, que também tinha hipomania, impaciência, agressividade e grandiosidade.
Partindo agora para o narcisismo de Jack, que segundo Freud, o narcisismo é um amor por si próprio ou um investimento de libido no próprio corpo, que vem primeiro que a capacidade dese relacionar com os outros e amá-los. No caso do personagem, ele era totalmente narcisista, se amava e não achava que precisava dos outros e não tinha uma boa relação com sua namorada, pois pensava somente nele.
Falaremos um pouco agora sobre os arquétipos de Jung. Começando pela Persona, que é de extrema importância na vida das pessoas, pois dependemos dela em nossosrelacionamentos diários, no trabalho e na convivência com grupos de pessoas, onde o objetivo principal é o de ser aceito pelo grupo que pertence. É considerado o arquétipo de adaptação. Relacionando a Persona com o filme, notamos que Jack tinha muito medo de não ser mais aceito na sociedade depois do ocorrido que o deixou culpado, o que dificultou sua comunicação com o mundo externo. Jack era possuídopor sua persona, tornando ele uma pessoa difícil de conviver.
A supervalorização da persona faz com que aja uma forte tendência a compensação através de outros arquétipos, sendo a sombra e anima. Na qual o arquétipo de anima, constitui o lado feminino no homem, pois o homem traz consigo como herança a imagem de mulher. A anima em estado inconsciente fez com que Jack tivessecomportamentos tipicamente femininos, como suas alterações repentinas de humor e sua falta de controle emocional. E quando reconhecida e integrada a consciência, serviu de guia, despertando nele o desejo de união e vinculo com o feminino e com a vida, desejando estar com sua namorada, e amá-la.
Quanto a sombra, definida como o arquétipo dos aspectos que foram suprimidos nodesenvolvimento da persona, de conteúdos que nem chegaram a passar pelo crivo do consciente, percebemos que uma vez reconhecida, a sombra, como parte de si mesmo, faz com que o ser humano tenha constantemente conteúdos sombrios que não se esgotam, porque sempre que houver processo de escolha, consciente, haverá também o lado que ficou negligenciado ou não escolhido, aquele que poderia ter sido vivido...
tracking img