Analise de mercado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1282 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Trabalho de Mercado Financeiro
Professor: Gustavo
Alunos: Cintia, Kariny, Wesdayme

Análise de Mercado

As cotações do trigo em Chicago quase alcançaram os US$ 8,00/bushel nesta primeira semana de abril, fechando a quinta-feira (07/04) em US$ 7,73. Após US$ 7,90 no dia 04/04 e US$ 7,63/bushel no dia 1º de abril. O relatório de oferta e demanda deste mês, divulgado neste dia 08/04,apontou poucas novidades. Apenas os estoques finais nos EUA foram reduzidos em 0,47%, ficando agora projetados, para 2010/11 em 22,8 milhões de toneladas. Mesmo assim, o patamar médio de preços foi reduzido, ficando agora entre US$ 5,50 e US$ 5,70/bushel. Em termos mundiais, o relatório do USDA indicou uma produção global de 647,2 milhões de toneladas e estoques finais em pequeno aumento, a 182,8milhões de toneladas. Ou seja, a julgar por estes números nada justifica os atuais preços em Chicago, salvo a especulação financeira que vem artificializando o mercado. A produção da Argentina ficou em 15 milhões de toneladas e a brasileira em 5,9 milhões neste ano 2010/11. Paralelamente, as vendas líquidas estadunidenses de trigo, referentes à temporada comercial 2010/11, que teve início em 1° de junho,ficaram em 271.500 toneladas na semana encerrada em 24 de março, contra 659.700 toneladas na semana anterior, sendo a Nigéria o principal país comprador. Já as vendas referentes à temporada comercial 2011/12, ficaram em 138.000 toneladas na semana encerrada em 24 de março, contra 86.000 toneladas na semana anterior. 
Por sua vez, as inspeções de exportação estadunidenses de trigo chegaram a 802mil toneladas na semana encerrada no dia 31 de março, conforme relatório semanal divulgado pelo USDA. Na semana anterior, haviam atingido 808 mil toneladas (número revisado). Em igual período do ano passado, o total inspecionado foi de 576 mil toneladas. No acumulado do ano comercial, iniciado em 1° de junho, as inspeções somam 27,14 milhões de toneladas, contra 19,40 milhões de toneladas noacumulado do ano anterior. 
Por outro lado, as vendas líquidas estadunidenses, referentes à temporada 2010/11, iniciada em 1º de junho, ficaram em 458.800 toneladas na semana encerrada em 31/03, contra 271.500 toneladas na semana anterior. Já as vendas líquidas relativas ao ano 2011/12 alcançaram 264.100 toneladas na mesma semana, contra 138.000 toneladas na semana anterior. 
Segundo o USDA, aprodução de trigo na Rússia, na temporada 2011/12, deve ficar em 52,5 milhões de toneladas, acima dos 41,47 milhões de toneladas da temporada anterior. O USDA estima as exportações em 4,5 milhões de toneladas, contra 4,2 milhões de toneladas no ano anterior. O consumo total deve passar de 44,3 milhões de toneladas em 2010/11 para 46,5 milhões de toneladas em 2011/12. Os estoques finais também subirão de5,03 milhões de toneladas para 6,8 milhões de toneladas. Mesmo com esse anúncio, as cotações não cederam, o que confirma o papel especulativo do capital financeiro em Chicago. No ano passado, o simples anúncio de uma quebra na safra russa e da Ucrânia foi motivo (ou usado como motivo) para as cotações subirem fortemente. Agora, quando as projeções de produção indicação recuperação nos volumes, omercado desconsidera o fato, pelo menos por enquanto. 
Em relação aos estoques, o total armazenado em 1° de março era de 38,65 milhões de toneladas do cereal, com alta de 5% em relação ao ano anterior. Os estoques nas fazendas estão em 31,03 milhões de toneladas, alta de 13% no ano. Entre dezembro de 2010 e fevereiro de 2011 foi indicado o consumo de 13,82 milhões de toneladas, com alta de 20% emrelação ao mesmo período do ano anterior. Já os estoques de trigo da qualidade durum, também em 1° de março, totalizaram 1,53 milhão de toneladas, alta de 2% no ano. Os estoques nas fazendas eram de 971 mil toneladas, com alta de 4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Os estoques fora das fazendas ficaram em 566 mil toneladas, queda de 2% no ano. O período entre dezembro de 2010 e...
tracking img