Amphibia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 60 (14917 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
ANFÍBIOS

Anfíbios

Uma Análise da Lista Brasileira de Anfíbios Ameaçados de Extinção
Célio F. B. Haddad 1

A classe Amphibia (anfíbios) corresponde ao grupo que engloba os animais conhecidos como Gymnophiona ou Apoda (cobras-cegas), Caudata ou Urodela (salamandras) e Anura (sapos, rãs e pererecas). No Mundo, são conhecidas cerca de 6.100 espécies de anfíbios (AmphibiaWeb, 2006; Frost,2007), das quais cerca de 800 ocorrem no Brasil (SBH, 2005). O grupo dos sapos, rãs e pererecas é de longe o mais diversificado no mundo, o mesmo ocorrendo no Brasil. O grupo das cobras-cegas é relativamente diversificado no país, com cerca de 30 espécies, e o grupo das salamandras é representado por apenas uma espécie conhecida, que ocorre na bacia Amazônica. Os anfíbios são um grupo de grandeimportância ecológica, tanto por sua grande diversidade quanto pelo fato de corresponderem a um grupo de interface entre a água e a terra. Grande número de espécies de anfíbios apresenta ciclo de vida bifásico, com uma fase larval aquática – exclusiva de água doce – e outra fase terrestre, pós-metamórfica. Cada uma dessas fases tem ecologia particular. Na fase larval, podemos encontrar dietas quevariam de acordo com a espécie: as larvas podem ser comedoras de algas, detritívoras, filtradoras, onívoras ou carnívoras. Na fase pós-metamórfica, os anfíbios são predadores por excelência, capturando presas nos ambientes aquáticos e terrestres, principalmente invertebrados. Também servem de alimento a uma imensa gama de animais, desde invertebrados até peixes, répteis, aves, mamíferos e mesmo algumasespécies de anfíbios. Tendo em vista a pele permeável e exposta e a ocupação de habitats aquáticos e terrestres, os anfíbios são considerados como indicadores sensíveis a diversos fatores ambientais (Blaustein, 1994). São também uma fonte riquíssima em compostos biologicamente ativos, usados em pesquisas farmacológicas (e.g., Daly et al., 2005; Van Compernolle et al., 2005; Tempone et al.,2007). Por esse motivo, a perda em diversidade de anfíbios poderia limitar descobertas biomedicamente relevantes.

Declínios Populacionais de Anfíbios, Ameaças de Extinções e Medidas de Conservação Recomendadas
Muito tem sido falado e discutido acerca dos declínios populacionais das espécies de anfíbios ao redor do mundo (e.g., Blaustein, 1994; Alford & Richards, 1999; Stuart et al., 2004; Lips etal., 2005). No Brasil, país que apresenta a maior diversidade de espécies de anfíbios (AmphibiaWeb, 2006), os declínios populacionais não são necessariamente motivo de concordância entre os autores (e.g., Pimenta et al., 2005; Stuart et al., 2005). A verdade é que, nos países megadiversos em anfíbios, não há ainda programas de monitoramento populacional em larga escala e, portanto, quase nada sesabe sobre os tamanhos populacionais das diferentes espécies de anfíbios e sobre suas oscilações. Como praticamente não há monitoramento de populações de anfíbios no

1

Departamento de Zoologia, I.B., UNESP – CP 199, CEP: 13.506-900, Rio Claro/SP.

| 287 |

Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção

Brasil, os declínios e expansões populacionais são puro exercícioespeculativo, sem embasamento científico (veja, e.g., Eterovick et al., 2005). Assim, para o Brasil, o que podemos afirmar, de forma bem geral, é que os desmatamentos prejudicam ou chegam a extinguir localmente algumas populações de anfíbios de ambientes florestais (porém nem todas), favorecendo ao mesmo tempo algumas populações de ambientes abertos, que invadem as áreas outrora ocupadas pelas florestas(Haddad, 1997). Mesmo com a remoção ou forte perturbação da floresta, muitas populações de anfíbios de ambientes fechados sobrevivem e se adaptam às novas condições. No entanto, é importante ter em mente que um imenso contingente de espécies pode de fato estar em declínio, à beira da extinção ou já extinto e que, pela insuficiência de dados, esse panorama escapa à nossa percepção. Outro problema...
tracking img