Amor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1353 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Na Teologia de Armínio, Deus predestina segundo a presciência, e Para Calvino, segundo a vontade. Para o Calvinismo não tem diferença nenhuma criação e predestinação; Deus na sua criação ele já predestinou, já para Armínio Deus criou, o homem caiu, aí então Deus predestina. Para o Arminianismo Deus predestina sabendo que a pessoa vai ter fé, então Deus predestina. Deus não intervém , ele sabe oque vai acontecer. Já para Calvino, não. Todo mundo caiu, então Deus salva alguns dando fé.





Arminio viu as implicações de tal doutrina. Ao invés de glorificar a Deus, rebaixava-o e empobrecia a obra redentora de Cristo. A Cruz perdia seu valor transcendental e o homem não podia responder de si mesmo, ao apelo do Salvador: "sim" ou "não". Pois segundo essa doutrina Deus já haviapredestinado, por Sua vontade, os que iam salvar-se, e só estes, de fato, se salvariam. A queda e a salvação decorriam por igual do plano divino. Todos os homens cairiam em Adão. Mas aos escolhidos o Criador concederia os meios de salvação e nenhum deles seria capaz de resistir à Sua graça. Crer, perseverar na fé, e ser salvo seriam coisas para eles inevitáveis.

Aqui, Calvino claramente se inclina parao lado do monergismo. A obra da graça regeneradora não é uma mera oferta exterior, mas uma recriação interior por Deus, que realiza o que ele pretende realizar. Uma mera oferta exterior da graça ou assistência à vontade enfraquecida, que Calvino chama de tipo de graça "escassa", é insuficiente para conduzir o pecador à fé e salvação. Uma oferta exterior nada faz para vencer a escravidão da carneao pecado mas, num sentido, iria apenas ridicularizá-la. A carne é tão impotente que é necessário mais do que uma atração exterior para libertar a criatura da sua escravidão. O coração de pedra deve ser mudado por Deus por um coração de carne. 


Devemos ser cuidadosos em não confundir os dois diferentes usos da palavra carne na Bíblia. O significado dominante de carne no Novo Testamento é o danatureza corrupta e caída do pecador, que não lhe é útil para nada com relação à justiça ou à vitalidade espiritual. Aqui, carne é o oposto de espírito.
 

Na frase "coração de carne" do Antigo Testamento, carne é o oposto de pedra. O homem está em escravidão moral porque seu coração é recalcitrante, ossifícado. As pedras não abraçam voluntariamente as coisas de Deus. Quando é dito que Deusmudará o coração de pedra por um coração de carne, isso não significa que ele o fará mau, mas que ele irá fazê-lo uma força palpitante, vigorosa, viva para ele e seu reino. Nesse uso, o coração de carne é um coração regenerado. No outro uso, o coração de carne é um coração não-regenerado. 
Calvino traça um paralelo entre o estado da mente e o estado da vontade. A faculdade [capacidade] natural darazão permanece intacta depois da queda, mas a perfeição do nosso pensamento foi manchada pelo pecado. O homem está, presentemente, em exílio do reino de Deus e só a graça da regeneração pode restaurá-lo. Embora o poder do pensamento racional do homem não tenha sido completamente destruído e ele não tenha se tornado um mero animal, a luz da sua razão é tão obscurecida pelo pecado que não poderesplandecer para qualquer bom efeito.  O homem ainda pode obter conhecimento valioso com relação ao que Calvino chama de objetos inferiores. Calvino faz uma distinção entre uma inteligência com relação às coisas terrenas e uma inteligência com relação às coisas celestiais. A primeira inclui o conhecimento da arte, mecânica, economia e assim por diante. Ele até mesmo (assim como Agostinho) recomenda oaprendizado de certas áreas dos pensadores pagãos: "Assim, na leitura de autores profanos, a luz admirável da verdade mostrada neles deveria nos lembrar de que a mente humana, por mais caída e pervertida da sua integridade original, ainda é adornada e caracterizada com os dons admiráveis do seu Criador". Calvino considerava a razão como uma propriedade essencial da natureza humana. A queda não...
tracking img