Alzheimer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2472 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO



Em 1906 em Turbigem na Alemanha, o neuropatologista alemão Alois Alzheimer expôs a comunidade cientifica as enfermidades psíquicas que cursava com variações no estado de ânimo, consideravam perda de memória. Em uma analise nos tecidos desses indivíduos notaram-se alterações citoarquiteturiais que foram relacionadas às alterações de personalidades apresentadas.
Poranos essa doença foi considerada como uma pré-inicial de demência, que é limitada a indivíduos que apresentam sintomas começando antes dos 65 anos.
Várias, analises clinicas e bioquímicas subseqüentes falaram que a doença de Alzheimer é idêntica a demência senil mais comum, começando após os 65 anos de idade.
A doença de Alzheimer caracteriza-se por quadro demencial progressivo comcomprometimento inicial da memória para fatos recentes. Em seguida, há deteriorização das funções cognitivas com apraxias construtivas, agnosias e distúrbios afásicos. O quadro é de evolução variável, caminhando para estado vegetativo num período de 10 a 15 anos a partir do início dos sintomas.


















ETIOLOGIA

Na etiologia das demências a doença de Alzheimer é a demaior relevância pela sua alta incidência e ao comprometimento motor, apesar deste ser devido a conseqüências de alterações de memória.
Ela é a forma mais comum de demência, sendo a quarta causa mais freqüente de morte em países desenvolvidos. Os grupos de maior risco são de 65-70 e 70-74 anos, além disso, há fatores, tais como a história médica que pode ser por traumatismo craniano,acidente vascular cerebral, hipertensão arterial, hipercolesterolemia, stress, estilo de vida (alimentação, a falta de exercício, o consumo de álcool, tabaco, etc), podem estar associados. Dos casos de DA 15% dos casos tem histórico familiar positivo em relação à patologia.
Alguns agentes infecciosos ou ambientais, incluindo vírus lentos e metais como o alumínio são fatores etiológicos suspeitos.Estes fatores ambientais estão sendo submetidos à investigação ativa. O envelhecimento normal é pelo decréscimo de alguns neurotransmissores, bem como com alguns dos achados neuropatológicos da doença. Portanto, surgiu a questão sobre se a doença seria devido a uma aceleração das alterações normais do envelhecimento.
O fator genético é considerado atualmente como preponderante na causa da DAentre diversos fatores relacionados. Além do componente genético, foram apontados como agentes etiológicos, a toxicidade de agentes infecciosos, o alumínio, os radicais livres de oxigênio, os aminoácidos neurotóxicos e a ocorrência de danos em microtúbulos e proteínas associadas. É interessante ainda salientar que estes agentes podem ainda atuar por dano direto no material genético, levando a umamutação somática nos tecidos.










FISIOPATOLOGIA

A doença tem com maior característica a atrofia do córtex cerebral. O processo pode ser mais intenso nos lobos frontal, parietal e temporal. No exame microscopicópico, ocorre perda tanto de neurônios como de neurópila no córtex, pode se ver uma desmielinização secundária na substancia branca subcortical.
As lesões nasplacas neuríticas senis são macroscópicas, tem se uma região central de amilóide extracelular é circundada por terminações axonais aumentadas de volume. A principal proteína no amilóide o betapeptídeo, que deriva da PPA que é uma proteína transmembrana. Essa proteína é submetida à proteólise, levando a um acúmulo no cérebro de peptídeo beta-amilóide, no Alzheimer o amilóide é depositado ao redordos vasos sanguíneos meníngeos e cerebrais e na substancia cinzenta, coalescendo em estruturas designadas placas que vão se distribuir no cérebro, atingindo diferencialmente os lobos cerebrais e cerebelares e as laminas corticais.
Outra característica da doença de Alzheimer inclui degeneração granuvascular das células piramidais do hipocampo e a angiopatia amilóide. Os autores acham que o...
tracking img