Algoritmo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1255 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Centro Universitário de Belo Horizonte (UNI–BH )

Instituto de Engenharia e Tecnologia – IET.

Matheus Lucas de Melo Santos

Trabalho de Econômica.

Belo Horizonte, 26 de Setembro 2012.
Turma: EAN1BM

Atividades do Trabalho:
1. Quais as diferenças entre as economias clássicas e as economias socialistas.
Economia Clássica: A Ciênciaeconômica e consolidada com a escola clássica. O marco fundamental é a obra Uma Investigação sobre a Natureza e Causas da Riqueza das Nações do escocês Adam Smith. O pensamento clássico se desenvolve na metade do século XVIII e no século XIX. Adam Smith afirma que não é prata ou ouro que determina a prosperidade de uma nação, mas, sim o trabalho humano.
Os clássicos defendem o liberalismo eelaboram o conceito de racionalidade econômica, no qual cada indivíduo deve satisfazer suas necessidades da melhor forma possível sem se preocupar com o bem-estar da coletividade.
Já na Economia Socialista todos os meios de produção pertencem ao Estado. O Governo decide o que ser produzido como deve ser produzido e aloca a cada indivíduo uma parte dos bens de consumo e assim podemos denomina-lomodelo marxista, ou russo é totalmente burocrático. Todas as atividades econômica são exercidas por agência do governo, como o são Exército, a Marinha ou o Departamento dos Correios. A nação como um todo é constituída por um exército de trabalhadores obrigados a prestar um serviço compulsório, o comandante desse exército é o Chefe de Estado. O Segundo modelo , podemos denomina-lo modelo alemão,difere do primeiro na medida em que aparente e nominalmente mantém a propriedade privada dos meios de produção, a atividade mantém a propriedade privada dos meios de produção, a atividade empresarial e as trocas efetuadas no mercado.
Os empresários compram e vedem, pagam os trabalhadores contra em dívidas, pagam juros e amortizações. Mas são empresários apenas aparentemente. O Governo determina aesses pseudo-empresários como e o que produzir para quem vender, assim como porque preços podem comprar e vender. O Governo decreta para quem e em condições os capitalistas devem emprestar seus recursos, assim como onde e porque salários devem os trabalhadores ser contratados.
São as autoridades, e não o consumidor, que determinam o que ser produzido. Isso é socialismo com uma aparência externa decapitalismo. São mantidos os rótulos de uma economia de mercado capitalista para designar um conteúdo completamente diferente daquele vigente numa verdadeira economia. As autoridades usam o seu poder de coerção fazendo intervenções que afetam o mercado. Pretendem que a produção e o consumo sigam caminhos diferentes daqueles que seguiram se não houvesse intervenção, e procuram atingir esseobjetivo através de ordens, comandos, proibições para cuja implementação dispõe do aparato de coerção do Estado. Mas, seguem sendo intervenções isoladas. Numa sociedade não socialista não seria possível utilizar a racionalidade matemática em assuntos de natureza econômica. O cálculo econômico usado na economia capitalista baseia-se em preços de mercado, que são estabelecidos pelo mercado para todos osbens e serviços, inclusive para bens de produção e para mão-de-obra. Somente preços expressos em moeda corrente podem servir de denominador comum para comparação entre os custos de produção e os valores de venda obtidos no mercado.

2. Quais são os atores econômicos? Descreva-os

Estado: Que toma decisões de consumo, de investimento e de politica económica.
Famílias: Que tomam decisõessobre consumo de bens e serviços e de poupança, mediante os rendimentos auferidos.
Empresas: Que tomam decisões sobre investimento, sobre produção e a oferta de trabalho.
Estes três agentes, em conjunto com as instituições financeiras, fazem parte de uma economia fechada. Contudo, e cada vez mais deve considerar-se um quarto agente, o Exterior, com os quais os restantes agentes econômicos...
tracking img