A crise financeira na europa

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4426 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
ÍNDICE
Introdução – pág. 2
1.Origem e evolução da crise financeira na Europa – pág. 3
1.1.Socorro financeiro e empréstimo à Grécia - pág. 4
1.2.Empréstimo à Portugal – pág. 4
2.Efeitos socioeconómicos da crise – pág. 5
3.Sugestões para a saída da crise – pág. 6
3.1.A União Europeia pode contar com o Brasil – pág. 7
3.2.A Europa precisa de reformas para sair da crise – pág. 8
3.3.Ospaíses da União Europeia estão muito perto de sair da crise – pág. 8
3.4.A União Europeia deve ser uma equipa e todos os países jogarem na mesma direcção – pág. 8
3.5.A Europa não sairá da crise sem educação orientada -9
4.Acções da União Europeia para enfrentar a crise – pág. 9
Conclusão –pág. 12







Introdução
A economia é uma actividade social, que opera em sociedades concretas, cominstituições, história e cultura próprias. Essas sociedades, por sua vez, articulam-se, funcionam e interagem politicamente. E, neste contexto, as instituições da organização económica e a riqueza que esta produz são, em última instância, instrumentos estratégicos de acção política.
No plano econômico mundial, o ano de 2010 foi marcado pela crise econômica na União Europeia. Em função daglobalização econômica que vivemos na actualidade, a crise se espalhou pelos quatro cantos do mundo, derrubando índices das bolsas de valores e criando um clima de pessimismo na esfera econômica mundial. As principais causas da crise estão baseada, grosso modo, no endividamento público elevado, principalmente de países como a Grécia, Portugal, Espanha, Itália e Irlanda e na falta de coordenaçãopolítica da União Europeia para resolver questões de endividamento público das nações do bloco.
Segundo o FMI, a crise pode durar uma década. O economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), Oliver Blanchard, é peremptório ao dizer que “o período de recuperação da economia mundial após a crise financeira (originada na realidade em 2007) pode durar ao menos dez anos.1.Origem e evolução da crise financeira na Europa
A origem da crise das dívidas públicas europeia remonta a 2007, principalmente quando saiu a público a falência da Lehman Brothers em 2008, colocando assim um ponto final a anos de desenfreada especulação financeira mundial. Esta "bomba" empurrou o sistema financeiro global para a beira do abismo e a economia ficou muito próxima de uma nova GrandeDepressão.
Os governos de alguns estados lançaram, naquela altura, uma operação para salvar os bancos, comprometendo, dessa forma, somas enormes de fundos públicos, que superaram 20% do PIB mundial. Com isto, conseguiram ganhar tempo, impedir o agravamento da situação e o consequente colapso dos mercados financeiros, ficando a situação sem controlo. No entanto, não conseguiram reverter a crise.Esta intervenção, que pretendia recuperar as taxas de lucro, que por sua vez permitiriam abrir um novo ciclo histórico de crescimento, deu no entanto, lugar a uma nova fase da crise: a da dívida pública, que afecta em particular os grandes estados, como os Estados Unidos (com um terço do total mundial), a Europa e o Japão, acabando por se concentrar com muita violência na União Europeia, emespecial nos Estados-membros periféricos.
Tornou-se público que durante anos o governo grego assumiu profundas dívidas, gastando descontroladamente, o que contrariava os acordos econômicos europeus. Quando chegou a crise financeira global, o déficit orçamental subiu e os investidores exigiram taxas muito mais altas para emprestar dinheiro à Grécia.
A crise começou com a difusão de rumores sobre onível da dívida pública da Grécia e o risco de suspensão de pagamentos pelo governo grego. A crise da dívida grega teria sido iniciada no final de 2009, mas só se tornou pública em 2010. Resultou tanto da crise econômica mundial como de factores internos ao próprio país - forte endividamento (cerca de 120% do PIB) e déficit orçamental superior a 13% do PIB. A situação foi agravada pela falta de...
tracking img