Aldous huxley

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 279 (69507 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Aldous Huxley
ADMIRÁVEL MUNDO NOVO

http://groups.google.com/group/digitalsource

"Lês utopies apparaissent comme bien pius réalisables qu'on ne lê croyait autrefois. Et
nous nous trouvons actuellement devant une question bien autrement angoissante:
Comment éviter leur réalisation définitive?...
Lês utopies sont réalisables. La vie marche vers lês utopies. Et peut-être un siècle nouveaucommence-t-il, un siècle ou lêsintellectuels et Ia classe cultivée rêveront aux moyens d'éviter lês
utopies et de retourner à une société non utopique, moins 'parfaite' et pius libre."
Nicolas Berdiaeff

1

1

Este livro foi digitalizado e distribuído GRATUITAMENTE pela equipe Digital Source com a intenção de
facilitar o acesso ao conhecimento a quem não pode pagar e também proporcionaraos Deficientes Visuais a
oportunidade de conhecerem novas obras.
Se quiser outros títulos nos procure http://groups.google.com/group/Viciados_em_Livros, será um prazer
recebê-lo em nosso grupo.

PREFÁCIO
Todos os moralistas estão de acordo em que o remorso crônico é um
sentimento dos mais indesejáveis. Se uma pessoa procedeu mal, arrependa-se,
faça as reparações que puder e trate decomportar-se melhor na próxima vez.
Não deve, de modo nenhum, pôr-se a remoer suas más ações. Espojar-se na lama
não é a melhor maneira de ficar limpo.
A arte possui também sua moralidade, e muitas das regras desta são iguais,
ou pelo menos análogas, às da ética comum. O remorso, por exemplo, é tão
indesejável com relação à nossa arte de má qualidade quanto com relação ao
nosso maucomportamento.
A má qualidade deve ser identificada, reconhecida e, se possível, evitada no
futuro. Esmiuçar as deficiências literárias de vinte anos atrás, tentar remendar
uma obra defeituosa para levá-la à perfeição que não teve em sua primeira forma,
passar a nossa meia-idade procurando remediar os pecados artísticos cometidos e
legados por aquela outra pessoa que éramos nós na juventude - tudo isso,certamente, é vão e infrutífero.
Eis por que este novo Admirável Mundo Novo sai igual ao antigo. Seus
defeitos como obra de arte são consideráveis; mas para corrigi-los, eu teria de
reescrever o livro - e, ao reescrevê-lo, como uma outra pessoa, mais velha,
provavelmente eliminaria não apenas as falhas da narrativa, mas também os
méritos que pudesse ter tido originariamente. Assim, resistindoà tentação de
chafurdar no remorso artístico, prefiro deixar o bom e o mau como estão e
pensar em outra coisa. Entretanto, parece-me que vale a pena mencionar pelo
menos o defeito mais grave do romance, que é o seguinte: O Selvagem é posto
diante de duas alternativas apenas, uma vida de insanidade na Utopia, ou a vida
de um primitivo numa aldeia de índios, vida esta mais humana em algunsaspectos, mas, em outros, pouco menos estranha e anormal. Na época em que foi
escrito o livro, eu achava divertida e muito possivelmente verdadeira a idéia de
que os seres humanos são dotados de livre arbítrio para escolherem entre a
insanidade, de um lado, e a demência, de outro. Contudo, o Selvagem muitas
vezes fala mais racionalmente do que, a rigor, o justificaria sua formação entre ospraticantes de uma religião que é um misto de culto da fertilidade e de ferocidade
de Penitentes. Nem mesmo o conhecimento de Shakespeare poderia justificar, na
verdade, tais manifestações. E no fim, por certo, ele é levado a recuar da sanidade
mental; o penitentismo nativo reafirma sua autoridade e o Selvagem acaba na
autotortura maníaca e no desespero suicida. "E assim morreram sempre infelizes"- para satisfação do divertido e pirrônico esteta que era o autor da fábula.
Hoje não sinto o menor desejo de demonstrar que a sanidade é impossível.
Pelo contrário, embora continue não menos tristemente certo que no passado de

que a sanidade é um fenômeno bastante raro, estou convencido de que ela pode
ser alcançada, e gostaria de vê-la mais difundida. Por ter dito isso em diversos...
tracking img