Alambamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5200 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 8 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Alambamento, casamento tradicional de Angola
31/07/2009 por Débora Cecília
no último fim de semana eu fui convidada para um casamento em Cabinda. em Angola o casamento é composto por duas atapas: uma tradicional, chamada Alambamento, e a outra padrão, nas igrejas. eu fui para a tradicional.
antes da festa o homem deve entregar ao pai da noiva uma carta pedindo a mão dela em casamento. isto deveser feito formalmente, em um encontro na casa do pai. se o pedido for aceito pode-se dar início aos preparativos do evento.
no dia do casamento a mulher se veste com um fato, uma roupa típica do país, e o homem se veste com uma camisa social, terno e gravata. antes de começar a noiva aparece debaixo de um pano, para testar se o marido a reconhece de verdade.

em seguida os dois seguem pelotapete verde até o altar (um espaço separado para o casal).

o homem mais velho da parte da família da mãe e do pai são quem dirigem a cerimônia. após a entrada do casal tem início o momento das ofertas. entram várias mulheres carregando os presentes na cabeça, dançando e cantando uma música local.

para se casar em Angola os pais da noiva fazem pedidos ao futuro marido. geralmente pede-se 10 grades derefrigerante, 10 grades de cerveja, 5 litros de vinho, 5 litros de uma bebida forte, um jogo completo de roupa para a mãe e para o pai e 300 doláres. antes do casamento o homem deve preparar tudo isso, para tornar possível a união. no caso do casamento que eu fui, o marido tinha melhores condições e por isso o pedido dos pais da noiva foram mais recheados: 2 caixas de peixe, um saco de arroz,vários panos para a mãe, outros tantos para o pai, jogo completo de roupa para os pais, bebidas e 2.100 doláres.
depois da dança, as mulheres deixam tudo no chão e voltam para os seus lugares. item por item é apresentado aos convidados e os pais vão checando tudo a partir de uma lista.
quando esta parte acaba os líderes das famílias fazem um pequeno discurso e depois é servido o almoço. não há filapara se comer e é difícil alcançar a comida. o dj coloca o ritmo em alto som e as pessoas dançam a união do casal.

Olá,
Pude dar um olhr no seu Blog e vi que tens um pouco sobre o casmento em cabinda e aconselho te de ir mais além ou seja o que viste por mim apesr de ser casamento tradicional je se encosta ao moderno.
Para mais detalhes conversaremos.
Puna
Puna, concordo em parte com o seucomentário. claro que não posso negar que mesmo os rituais mais tradicionais de Angola já passaram por várias transformações. isto se deve a própria natureza dos rituais, que com o passar dos tempos vão se transformando. o contato com o outro, a troca entre diferentes povos, possibilita isso. mas eu diria que ainda há muita tradição no alambamento, pois a essência do ritual ainda se mantêm.
Por que euacho que o pedido é mais importante que o casamento? Bem, fiquei com essa impressão porque se o alambamento não for aceito, não tem casamento e também porque me parece que pode haver a cerimônia de alambamento e depois nem haver a de casamento. Também soube que muitas vezes as pessoas moram juntas, mas enquanto não é realizado o alambamento o genro não é considerado genro, por exemplo. EmMoçambique há inclusive uma denominação diferente. Se o homem casa com a mulher sem lobolar (o alambamento aqui chama lobolo), ele tem um nome. Depois de lobolar tem outra denominação.
Eu sou angolano, epá acho essa sena do alambamento uma estupidez.
muitos direitos da mulher, passam logo para segundo plano porque ela está a ser comprada.
O marido passa a ter o direito de mandar na mulher porque pagoupor ela. isso é um atraso. estamos no século 21.
Faz algum sentido eu pagar a mulher que amo e que ela também me ama. pagar a família? grades de cerveja?
mas eu estou a casar com a noiva ou com a família?
E os historiadores ainda acham esse evento uma graça.
eu acho que os historiadores deveriam ajudar a acabar com certas palhaçadas
Filipe, esta história tem dois lados. não é nada simples. se...
tracking img