Aksjghduigxbui\zx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (256 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
sociais, notadamente a Psicologia e, em particular, a Psicologia do Trabalho.”(CHIAVENATO, 2004,
p.80).

Segundo Chiavenato (2004) entre as Teorias Clássica e das RalaçõesHumanas, surgiram autores
que, apesar de defenderem os princípios clássicos, foram pioneiros em revisar, criticar e reformular

tais bases administrativas, tais como: Hugo Munsterberg(responsável pela aplicação da psicologia
às organizações e testes de seleção de pessoal), Ordway Tead (pioneiro na abordagem da

liderança democrática na administração), Mary ParkerFollet (introdutora da corrente psicológica na
Administração e da lei da situação: o certo e errado são determinados pela situação concreta),

Chester Barnard (precursor da teoriada cooperação na organização, visando superar as limitações
pessoais).

A primeira Escola com enfoque comportamental foi a de Relações Humanas que surgiu “como
conseqüência dasconclusões da Experiência de Hawtorne, desenvolvida por Elton Mayo e

colaboradores. Foi um movimento de reação e oposição à Teoria Clássica da
Administração.” (CHIAVENATO, 2004,p.83).

A abordagem neoclássica nada mais é do que o resgate da Teoria Clássica atualizada e
redimensionada aos problemas administrativos atuais e ao tamanho das organizações de hoje.A

Teoria Neoclássica caracteriza-se por uma forte ênfase nos aspectos práticos da Administração,
pelo pragmatismo e pela busca de resultados concretos e palpáveis, muito emboranão se tenha

descurado dos conceitos teóricos da Administração.

Conseqüências Nos Dias Atuais
Os teóricos clássicos têm importâncias positivas e negativas, até os dias de hoje.Para Chiavenato,

Fayol e Taylor têm importância histórica para as organizações:

O pioneiro da Teoria Clássica, Henri Fayol, é considerado – juntamente com Taylor – um dos
tracking img