Agronegocio brasileiro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3871 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Esclarecimento Metodológico: Este relatório considera os dados disponíveis até o seu fechamento. Em edições futuras, ao serem agregadas informações mais atualizadas, pode, portanto, haver alteração dos resultados de meses e também de anos passados. Recomenda-se o uso do relatório mais recente. AGRONEGÓCIO BRASILEIRO FECHA 2010 COM ALTA DE 5,5% Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros, Ph.D AdrianaFerreira Silva, Dra. Arlei Luiz Fachinello, Dr. Equipe Cepea

O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP, com o apoio financeiro da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), cresceu 0,26% em dezembro, acumulando no ano expansão 5,47%. O desempenho do setor foi positivo em todos os meses de2010, em especial, entre julho e novembro, graças à aceleração dos preços agropecuários (Ver Figuras 1 e 2 e Tabela 5). Em dezembro, o desempenho do agronegócio da agricultura permaneceu sem mudanças em relação ao mês anterior: taxa de apenas +0,04%. O segmento Básico (dentro da porteira) cresceu 0,51%, compensando a retração no segmento Industrial (-0,25%), enquanto os segmentos de Insumos eDistribuição permaneceram estagnados (taxa de +0,01% e +0,08%). No acumulado de 2010, o agronegócio agrícola cresceu 5,82%, com o segmento Industrial na dianteira (taxa de +8,02%), acompanhado da Distribuição (taxa de +6,44%) e do Básico (+4,10%). O segmento de Insumos seguiu na contramão, fechando o ano com queda de 0,78%. O agronegócio da pecuária cresceu 0,79% em dezembro, reflexo do desempenhopositivo em todos os seus segmentos. No ano, o crescimento desse setor foi de 4,65%, com o segmento primário (Básico) mantendo-se na dianteira (taxa de +7,30%). Os segmentos de Insumos e Distribuição também registraram expansão: taxas de +4,99% e +3,27%, respectivamente. Na Indústria, o cenário de queda que se estendeu até julho impediu melhores resultados e, no ano, o segmento cresceu apenas 0,20%. 1,10 0,90 0,70 0,50 0,30 0,10 -0,10 -0,30 Insumos Básico Indústria Distribuição Agronegócio
Agropecuária Agricultura Pecuária

Figura 1 - Taxas de crescimento no mês de dezembro de 2010 (%)
Fonte: Cepea-USP e CNA

8,80

6,80
Agropecuária Agricultura

4,80

2,80

Pecuária

0,80 Insumos Básico Indústria Distribuição Agronegócio

-1,20

Figura 2 - Taxas de crescimentoacumuladas de janeiro a dezembro (%) de 2010
Fonte: Cepea-USP e CNA

INSUMOS: PREÇOS AGROPECUÁRIOS ESTIMULAM FATURAMENTO Nos Insumos agropecuários, o desempenho positivo dos últimos meses favoreceu a recuperação do segmento, e no ano houve crescimento 1,48%. Isoladamente, o segmento de Insumos para a agricultura permaneceu sem mudanças em dezembro e no ano acumulou recuo 0,78%; única queda entre ossegmentos da agricultura. Já o segmento de Insumos da pecuária teve expansão de 0,95% no mês, fechando o ano com crescimento de 4,49%. A aceleração dos preços agropecuários, em especial no segundo semestre de 2010, melhorou o poder de compra dos produtores; assim, mesmo com os preços dos insumos também acelerando, eles optaram por manter o pacote tecnológico utilizado no plantio das lavouras. Nocaso dos fertilizantes, o volume produzido em 2010 foi 2,67% superior ao montante produzido em 2009 (Tabela 1). Em preços, a aceleração a partir de agosto tornou menos acentuado o recuo em relação ao ano anterior: taxa de -14,79%.

Com produção estável e preços em queda, o faturamento dos combustíveis decresceu 2,45% em 2010. Nas rações, a demanda interna firme por aves e suínos e a alta do boigordo mantiveram aquecido o mercado desse insumo. Com isso, na comparação anual, o volume produzido registrou alta de 8,19%. Em preços, o cenário foi de queda (taxa de -4,28% a.a.) em comparação com os melhores preços alcançados em 2009. Vale ressaltar que a partir do segundo semestre a alta no preço do milho refletiu nas rações, fazendo com que o recuo de preços deste insumo se tornasse...
tracking img