Agentes patologicos - cariologia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1028 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Eventos Bioquímicos do Biofilme Salivar
na etiologia da cárie dentária

Liliana Teixeira

CÁRIE DENTÁRIA

Agente

.

Substrato

CÁRIE

Hospedeiro Tempo
Tríade de Keyes

CÁRIE DENTÁRIA
Substrato + Bactérias cariogénicas Hospedeiro susceptível Ácidos

Desmineralização

Remineralização

Factores protectores

Factores patológicos

Isento de Cárie Dentária

CárieDentária

Seow WK 1998

CÁRIE DENTÁRIA
Substrato +

Bactérias cariogénicas

Ácidos

Desmineralização

Remineralização

Factores protectores

Factores patológicos

Isento de Cárie Dentária

Cárie Dentária

Seow WK 1998

Recém-Nascido:
Flora pioneira

streptococci S. mitis, S. oralis, e S. salivarius

Comunidade em Clímax
Homeostasia Nichos de bactérias estáveis

1º anode vida
-

Streptococcus, Neisseria, Veillonella, Staphylococcus Actinomyces,
- Lactobacillus, Rothia, Fusobacterium, Prevotella

Erupção dos primeiros dentes

S. sanguis, S. mutans, e A. naeslundii

Estruturas Duras – Dentes

Supragengival Infragengival

Tecidos Moles – Mucosa

Queratinizada Não queratinizada

Formação da placa bacteriana

Formação da placa bacteriana
1º- Película Adquirida - Filme proteico acelular
Componentes da saliva e do fluído crevicular proteinas (albumina, lisozimas,proteínas ricas em prolina), glicoproteinas (lactoferrina, IgA, IgG,amilases) fosfoproteinas lipidos Componentes bacterianos glicosiltransferases.

ESPESSURA DE 0,1 A 1µm

Formação da placa bacteriana

 Adsorção selectiva de microorganismos  Substracto para osmicroorganismos adsorvidos  Reservatório de iões como o flúor, Cálcio, Fosfato – importantes na remineralização  Barreira física da difusão ácida  Protecção da superfície do esmalte

Formação da placa bacteriana
Colonização bacteriana

streptococci (S. sanguis, S. oralis, and S. mitis) e em menor número Neisseria and Actinomyces.

Comunidade pioneira

2-4h após

escovagem

Comunidadepioneira
Embebida numa matriz extracelular composta por moléculas bacterianas e do hospedeiro.

Comunidade intermédia Criam-se ambientes propícios à colonização de outras bactérias como: Veillonella e Haemophilus

48 h após escovagem

Co-Agregação bacteriana Produção de Substâncias bacterianas Cadeias de suprimento alimentar

Consumo de Oxigénio pelas espécies aeróbias

Aumento dadiversidade bacteriana, nomeadamente a Colonização de espécies anaeróbias estritas como: Fusobacterium, Bacteroides,e espiroquetas and spirochetes (1 to 2 weeks).

Comunidade madura

1 a 2 semanas após escovagem

Placa bacteriana tem grande complexidade organizacional - Quantidade - Diversidade

2 a 3 semanas após escovagem

FACTORES QUE INFLUENCIAM O ECOSSISTEMA ORAL

A - FACTORESFISICO-QUÍMICOS B- FACTORES DO HOSPEDEIRO C- FACTORES BACTERIANOS

D- FACTORES EXTERNOS

FACTORES QUE INFLUENCIAM O ECOSSISTEMA ORAL
A - FACTORES FISICO-QUÍMICOS

- Temperatura - pH

- Disponibilidade de nutrientes
- Potencial oxi-redução e anaerobiose

FACTORES QUE INFLUENCIAM O ECOSSISTEMA ORAL
A - FACTORES FISICO-QUÍMICOS

- Temperatura

FACTORES QUE INFLUENCIAM O ECOSSISTEMA ORALA - FACTORES FISICO-QUÍMICOS

- pH
pH intra-oral – 6,7-7,3 pH mais baixos - favorecem crescimento de bactérias acidúricas Lactobacillus and S. mutans - colónias de bactérias não acidúricas não se desenvolvem sanguis, S.mitior, P. intermedia, and F. nucleatum

Colónias de bactérias mais patogénicas

FACTORES QUE INFLUENCIAM O ECOSSISTEMA ORAL
A - FACTORES FISICO-QUÍMICOS

-Disponibilidade de nutrientes

FACTORES QUE INFLUENCIAM O ECOSSISTEMA ORAL
A - FACTORES FISICO-QUÍMICOS

- Potencial oxi-redução e anaerobiose
O potencial redox é influenciado pela existência ou não de Oxigénio. Bactérias anaeróbias para o crescimento precisam de um ambiente redutor (com potencial redox negativo), enquanto que as aeróbias precisam de um ambiente oxidante (potencial redox positivo)....
tracking img