Adenoviridae

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2365 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Adenoviridae
(adenovirus)

Francielle1
Louraine2
Rozainy3


Resumo

O adenovírus canino (CAV) constituem-se em importantes causas de morbilidade e mortalidade em cães em todo o mundo. Relatos clínico-patológicos indicam que essas infecções estão presentes na população canina do Brasil, no entanto, pouco se sabe sobre a sua real incidência.

Palavra chave: infecção, vírus,manifestação.

INTRODUÇÃO

O conhecimento da prevalência e da distribuição das infecções virais de animais de companhia possui grande utilidade para indicar a necessidade de vacinação e direcionar medidas de controle segundo (MURPHY et al., 1999). Entretanto, alguns fatores como a persistência dos vírus no ambiente e em animais portadores, o aparecimento de novas cepas e o desenvolvimento de infecção edoença mesmo em animais vacinados têm contribuído para a manutenção do caráter enzoótico dessas viroses e a ocorrência ocasional de surtos (BÖHM et al., 2004).
O adenovírus canino (CAV) é um vírus DNA de fita dupla, sem envelope, pertencente ao gênero Mastadenovirus da família Adenoviridae (HU et al., 2001). Dois tipos de CAV já foram identificados, o CAV- 1 e o CAV-2. O CAV-1 é o agente dahepatite infecciosa canina, uma doença sistêmica com manifestação superaguda, aguda ou crônica, enquanto que o CAV-2 é um dos agentes envolvidos na etiologia da traqueobronquite infecciosa de acordo com, (CAUDELL et al., 2005).
O CAV-1 e o CAV-2 são relacionados antigenicamente e apresentam reatividade sorológica cruzada, o que possibilita o uso de cepas do CAV-2 para a produção de vacinas, já que cepasde CAV-1 podem causar lesões oculares e renais pós-vacinais (BASS et al., 1980). Acredita-se que a infecção pelo CAV possua distribuição mundial, porém são escassos os relatos de ocorrência e prevalência da infecção no Brasil e em outros países. Os adenovírus são vírus icosaédricos sem invólucro com diâmetro entre 60 a 90 nm com 252 capsómeros, dos quais 240 são hexões (hexameros) e 12 nosvértices são pentões (pentameros). De cada pentamero projecta-se uma fibra de 20 a 50 nm de comprimento que termina com uma estrutura globular denominada por domínio protuberante. Adenovírus de vários serotipos têm sido isolados de muitas espécies incluindo humana bovina, ovina, suína, equina, murina e canina.

ESTRUTURA

Os adenovírus contêm um genoma linear de DNA de cadeia dupla. O tamanho dogenoma varia entre 30 e 40 kbp. Todos os AdV partilham aspectos semelhantes: o genoma é flanqueado em cada extremidade por Inverted Terminal Repeats (ITR) que actuam como regiões de reconhecimento para a iniciação da replicação. Cada ITR é referida especificamente como ITR direita e ITR esquerda. Localizada perto da ITR esquerda encontra-se o sinal de encapsidação, requerido para o empacotamento dogenoma viral no interior da cápside viral. Os genes virais podem ser divididos tendo em conta duas fases da expressão genética: genes precoces (early genes, E), expressos antes da replicação do DNA viral, e os genes tardios (late genes, L), expressos após a replicação. As regiões transcritas precocemente são E1 (E1A, E1B), E2 (E2a, E2b), E3 e E4. A primeira região a ser transcrita durante asinfecções virais é a E1A.
Esse transcrito sofre splicing alternativo para dar origem a duas proteínas necessárias para a replicação viral e para a regulação da transcrição. Tal como para a região E1A, os transcritos da região E1B sofrem splicing alternativo resultando na produção de duas proteínas principais necessária ao bloqueamento do transporte do mRNA do hospedeiro e promoção do transporte do mRNAviral. A região E2 é dividida em duas regiões, E2a e E2b. A região E2a codifica a proteína de ligação ao DNA (DBP) enquanto que a região E2b codifica a polimerase de DNA e a proteína terminal (pTp). A região E3 não é essencial para a replicação dos adenovírus em cultura. A maioria das proteínas codificadas por E3 estão envolvidas na modulação da resposta imunitária das células infectadas. A...
tracking img