Acesso a internet

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 51 (12741 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A chamada "nova classe média": cultura material, inclusão e distinção social
Hilaine Yaccoub*
Universidade Federal Fluminense – Brasil
RESUMO
O presente artigo tem como objetivo apresentar uma discussão sobre a importância do consumo e cultura material para um determinado estrato social. A partir de uma pesquisa realizada sobre ligações clandestinas de energia elétrica, fenômeno sociotécnicode dimensões culturais conhecido por "gatos", residi por oito meses em um bairro popular na região metropolitana do Rio de Janeiro. Como moradora, pude penetrar na vida do bairro e analisar o estilo de vida de um grupo de moradores considerado a elite local, que, àquela época, fazia parte de um contingente mais amplo da população brasileira que estava adquirindo visibilidade pública, sendodenominado pela mídia como "nova classe média". Devido ao aumento da renda, à política de juros baixos e aos financiamentos facilitados a partir do Plano Real, esses "novos consumidores" obtiveram mais acesso a bens duráveis, especialmente eletroeletrônicos, elevando assim seu status perante seus iguais e muitas vezes adequando através de táticas seu novo padrão de consumo. Por meio do consumo,principalmente de carros e eletroeletrônicos, eles almejam inclusão em outro estrato social, as camadas médias urbanas.
Prólogo: um relato etnográfico
Recebi, no meio da semana, um telefonema emocionado. A voz do outro lado, um tanto eufórica, falava de uma grande "bênção" que merecia ser comemorada. Decidiu preparar um "churrasquinho" no domingo seguinte para familiares e poucos amigos selecionados –grupo no qual me incluía. Perguntei se deveria levar algo, minha anfitriã respondeu que não. Tudo seria oferecido por ela – o que ocorre raras vezes. Com isso, deixou bem claro que o acontecimento era realmente especial.
Cheguei, no dia e na hora combinados, diante de uma casa simples, bem velha, pintada de cal branca, portas e janelas de madeira desgastadas pelo tempo. No quintal da frente, umpequeno espaço com piso de cimento rachado, cadeiras de plástico e uma caixa de isopor dividiam o espaço com as plantas do jardim. A festa estava sendo preparada.
No fundo do quintal, uma pia de cozinha de alumínio, suspensa por pés de ferro, e uma grelha haviam se transformado em churrasqueira. De longe se podia sentir o cheiro inebriante da carne assando, sob os cuidados do churrasqueiro, irmão daanfitriã.
Ela me recebeu entusiasmada, um tanto esbaforida. "Não me beija que eu tô suada", disse, enfática. Não me importei e a cumprimentei normalmente. Logo apontaram a caixa de isopor no canto do quintal. Apresentado o caminho para as bebidas, esperaram que eu me sentisse completamente à vontade.
A anfitriã começou a narrar a história da tal benção recebida pelo seu irmão mais novo, motivodo evento: uma moderníssima geladeira frost free. Eu e alguns outros fomos convidados a adentrar a casa simples.
"Não repare na casa não, ela é velha, e a única coisa bonita é a minha nova geladeira branca na cozinha, é a única coisa que presta", desculpou-se ela, de antemão.
Achei curiosa tanta ênfase à cor branca da geladeira. Até o momento, eu nunca havia reparado nessa forma descritiva defazer referência a eletrodomésticos.
Entramos e seguimos por um pequeno corredor em direção à cozinha, que ficava logo após a sala. A anfitriã apontou a geladeira, enorme, de alta tecnologia, com luzes azuis piscando e um display digital na porta.
Lamentou-se: "Agora, minha cozinha nem combina com a geladeira nova. Ela é tão linda e minha cozinha, um horror."
Abriu, sem hesitação, a parteinferior da geladeira. Mostrou todos os recursos do novo bem, riu de felicidade. Disse que parou para ler todo o manual porque não sabia mexer em tanta "tecnologia de geladeira" com tantos compartimentos diferentes para colocar os alimentos.
Estava realmente feliz porque a geladeira era frost free. Sem precisar descongelar para limpeza, lhe pouparia trabalho. Abriu cada gaveta, porta, apontou o...
tracking img