Aborto

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2852 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de setembro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE – UNESC
UNIDADE DE CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS – CURSO DE DIREITO





ALINE MINATTO
CAROLINE CARDOSO
GABRIELA LAZZARIN DAMIANI
GABRIELLI VERÇOSA ACHILLES
MARIA LAURA DE CARVALHO LEVATTI




ABORTO









CRICIÚMA, SETEMBRO DE 2013

ALINE MINATTO
CAROLINE CARDOSO
GABRIELA LAZZARIN DAMIANI
GABRIELLI VERÇOSA
MARIA LAURA DECARVALHO LEVATTI




ABORTO



Trabalho de apresentado à disciplina de Sociologia Geral e do Direito, ministrada pelo professor Ismael Francisco de Souza, no Curso de Direito da Universidade do Extremo Sul Catarinense– UNESC.








CRICIÚMA, SETEMBRO DE 2013


RESUMO
O trabalho a ser apresentado, trata-se da perspectiva de um grupo posicionado contra o aborto, salvo os casos previstos em lei, uma vez que existem distintas possibilidades de evitar-se uma gravidez indesejada, sendo, pois, inadmissível recorrer à interrupção da gravidez, aqual culmina na morte do feto.
Palavras chaves: Aborto. Vida. Direitos.






















SUMÁRIO

Resumo.................................................................................3
Sumário.................................................................................4
1.Introdução.............................................................................5
2. Conceito de Aborto...............................................................6
3. Considerações finais.............................................................9
4. Conclusão............................................................................11
5. Referências..........................................................................121. INTRODUÇÃO


O tema a ser explorado no presente trabalho tem por excelência uma abordagem a respeito da definição restrita da palavra aborto - vista, neste presente estudo, como uma ação limitadora da vida – e de um posicionamento contra o ato de abortar, com fulcro nos direitos assegurados pela Constituição Federal, e nas condutas reguladas pelo Código Penal.
Tendo em vista as maisvariáveis denotações e peculiaridades da abordagem conferida em lei ao aborto, mostraremos adiante, no estudo ora proposto, o motivo pelo qual conceituamos o “abortamento” como conduta impugnável.
Pretende-se com este trabalho, através de fundamentações legislativas e oriundas de um bom senso social, expor não somente o aborto como um risco ao feto, mas também a gestante, a qual concerne com oabortamento clandestino.





















2.CONCEITO DE ABORTAMENTO

Considera-se abortamento a interrupção da gravidez até a 20ª, 22ª semana, ou seja, até o quinto mês de gestação. Além disso, é preciso que o feto esteja pesando menos de 500 gramas para definir o episódio como aborto espontâneo ou provocado.


ABORTOS ESPONTÂNEOS

Depois de um atraso menstrual,algumas mulheres perdem sangue e acham que finalmente menstruaram. Estavam enganadas. Na verdade, tinham engravidado e estavam eliminando o embrião recém-formado. Depois, engravidam novamente, levam a gestação a termo, muitas vezes sem saber que tiveram um abortamento silencioso, que não deixou sequelas.
De certo modo, parece haver uma espécie de seleção natural associada ao abortamentoespontâneo, especialmente se ocorreu até a oitava semana da gravidez. Em torno de 60% dos casos, os embriões apresentavam alguma malformação ou alteração genética e foram eliminados naturalmente.
Há mulheres, no entanto, que apresentam abortamentos sucessivos, o que pode abalá-las emocionalmente e interferir no relacionamento do casal. Muitas são as causas que explicam essa interrupção espontânea da...
tracking img