123456

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3619 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UMA VIDA SEM VIOLÊNCIA
É UM DIREITO DAS MULHERES

Edvania Freitas de Castro
Centro de Ensino Superior Ratio Ltda.
Curso: Serviço Social

RESUMO
O trabalho apresentado é apenas uma das fases da violência contra a mulher, visto que esse assunto é muito mais complexo e abrangente, tem como propósito divulgar no que diz respeito a seus direitos na Lei que rege no momento, e mostrar caminhosseguros para que possam pacificar a situação frente à sociedade, especialmente para aquelas vítimas que sofrem violência calada. Este estudo tem como objetivo, pesquisar os tipos, as conseqüências e seus mecanismos de defesa, em suma, conclui-se que vivenciar uma relação violenta acarreta muitos danos principalmente a saúde mental da mulher, que é o equilíbrio emocional do seu interior com asvivências externas.

Palavras chave: Violência, mulher, homem, agressor.

ABSTRACT
El trabajo presentado es sólo una etapa de la violencia contra las mujeres, ya que este tema es mucho más compleja y global, tiene como objetivo promover el respeto de sus derechos en la ley que rige el tiempo, y ofrece una forma segura para que ellos pacificar la situación que enfrenta la empresa, especialmentepara aquellos que sufren las víctimas de violencia silenciosa. Este estudio tiene como objetivo la investigación de los tipos, las consecuencias y los mecanismos de defensa, en definitiva, se concluye que vive una relación violenta lleva mucho daño, especialmente la salud mental de las mujeres, el equilibrio emocional que es el interior con las experiencias externas.

Palabras clave: Violencia,mujer, hombre, el delincuente.

1. Introdução

A mulher desde os primórdios trás em sua vida a submissão, pois na infância se submetia ao pai, era educada para crescer, casar ser dona de casa e mãe de muitos filhos, logo depois se submetia ao marido, uma vez que o homem era o único provedor da família, era condicionado a pensar diferente e de forma inferior, enfim, todos decidiam por ela!Menos ela!
Na palavra de Deus, o Senhor nos ensina no livro de Efésios 5:22, sobre a submissão, palavras que se refere a respeito mutuo, dedicação, zelo, consideração e no entanto, foi empregado na sociedade erroneamente onde produziu o machismo nos homens. A coesão familiar é afetada e leva a todos os envolvidos a um processo de mudança de vida. Devido a tudo isso, a mulher precisou travarduras batalhas e lutar contra a desigualdade, e é óbvio que não foi fácil quebrar e modificar imensos paradigmas de uma cultura rígida como era na década de 60 e 70, porquanto, a luta não a parou, é incessante, ao longo dos anos obtivemos muitas conquistas e mudanças e não podemos nos desviar do propósito, porque ainda há muito o que fazer, no entanto, embora a lei Maria da Penha tenha melhorado eajudado as mulheres vitima de violência, será que a lei é o suficiente para proteger e resguardar a sua vida?
A metodologia utilizada na elaboração deste trabalho foi baseada em pesquisa qualitativa e como via de leitura: Artigos de sites da internet, comentários, pesquisas, documentários, livros, em vista disso, me dispôs a buscar informações coerentes e precisas, sempre com o objetivo derealizar um bom trabalho e deixar registrada a minha opinião do que simplesmente, transcrever um texto já existente.


2. A VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER E OS SEUS TIPOS.

A violência contra mulher funciona como um sistema circular, que ao decorrer do tempo apresenta três fases. É o que esclarece o artigo Violência contra a mulher, publicado no endereço eletrônico da SOGIMIG(http://www.sogimig.org.br): A primeira é a da tensão quotidiana, onde o agressor não sabe/consegue resolver seus problemas e cria pretextos para acusar ou mesmo reclamar, como por exemplo, não ter cozinhado para ele ou queixar-se que a comida está salgada, o horário que a esposa chega do trabalho, oferecer e afirmar que ela tem um amante, enfim, são momentos de desculpas para culpar de seus fracassos. A segunda...
tracking img